Vice-presidente do Conselho Nacional da Juventude nega categoricamente as informações sobre a impugnação pelo tribunal sectorial de Bissau da Assembleia-geral que elegeu a nova direcção.

Tcherno Indjai falava durante a conferência de imprensa para informar a opinião pública sobre actual cenário a volta da última assembleia geral do CNJ.

De acordo com o vice-presidente desta organização juvenil apenas a nova direcção recebeu por parte do seu advogado uma notificação do tribunal sectorial de Bissau.

«As informações sobre a impugnação de Assembleia-geral não correspondem minimamente a verdade, o que esta acontecer é o seguinte: os nossos colegas que pertencem uma lista antes de Assembleia-geral tentaram uma acção da impugnação da assembleia no tribunal sectorial de Bissau. Esta (exibindo o documento) é a notificação que o tribunal entregou ao nosso advogado na qual solicitam o presidente da messa da Assembleia-geral para impugnar assembleia».

Confrontado caso a mesa da assembleia for impugnado pelo tribunal sectorial de Bissau, Indjai sublinhou que “ se o tribunal decidir a repetição da Assembleia-geral, estaremos pronto e se se for repetido amanhã, depois de amanhã ou no próximo ano, vamos ganhar com base no projecto apresentado à juventude guineenses”.

A nova direcção da CNJ liderada pela Aissatu Forbs Djalo, não respondeu ainda a notificação do tribunal sectorial de Bissau. Na notificação o tempo limite para responder é de cinco dias e segundo Tcherno Indjai, a direcção recebeu a notificação desde o dia doze do mês em curso mas estão a trabalhar a volta do assunto.

Por: Braima Sigá

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Subscreva notícias