O Bispo da Diocese de Bafatá, Dom Pedro Zilli, disse que, apesar da carência de vida, na Guiné-Bissau existe uma convivência religiosa sã e esta experiência deve continuar para que o país seja um espelho no mundo.

Dom Pedro Zilli falava, esta manhã (4), em Empada, momento após a oração pela Paz promovido pela Igreja Católica da Guiné-Bissau. O momento juntou diferentes confissões religiosas; nomeadamente; Católica, Islâmica, Evangélicas e o poder tradicional.

Dom Pedro disse ainda que, logo na próxima semana, a cidade de Bafatá será o próximo a receber as confissões religiosas para a mesma oração pela Paz.

“ (…) Na Guiné-Bissau, temos acções ruins e boas e o exemplo de boas acções são as convivências religiosas” acrescentando que esta liberdade religiosa deve continuar.

Issuf Coté, Imame de Empada, disse que acima de tudo deve existir Deus entre as pessoas.

“ A religião não é de uma pessoa. Estamos aqui para manifestar e demostrar a unidade entre as religiões”, diz, referindo ao encontro do religioso.

Em representação da Igreja Evangélica, Domingos Intchama disse que o importante é a demonstração de paz e amor entre os guineenses e sustentou que as pessoas devem saber viver com religiões diferentes.

“ Este encontro nos chama a atenção de que não há diferença de religião porque todos nós estamos a busca de Deus, para isso, quero chamar a atenção dos jovens de que somos todos iguais”, afirmou.

Entretanto, o momento serviu para o Bispo de Bafatá pedir empenho das autoridades mundiais para que a vacina seja dada de forma justa e com prioridade aos mais necessitados.

“ (…) Papa Francisco afirma que a vacina deve ser para todos, sendo assim, apelo aos responsáveis políticos que tome medidas adequados para garantir acesso a vacinas contra covid-19 com tecnologias essenciais necessários para dar assistência aos doentes essencialmente os mais pobres e os fragilizados”, apelou o Bispo de Bafatá.

Guineenses de diferentes confecções religiosas juntaram, hoje, em Empada, pertencente a diocese de Bafatá, num momento de oração pela Paz na Guiné-Bissau e no mundo. Esta é a segunda vez que, em Empada, a Igreja Católica junta fiéis católicos, Evangélicos, Islâmicos e ainda o poder tradicional.

Por: Nautaran Marcos Có/ Elisangila Silva dos Santos

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più