Bispo de diocese de Bissau, Dom José Camnaté Na Bissing, renúncia das suas funções por questão da saúde. No entanto, a partir de hoje a Diocese de Bissau tem um novo administrador apostólico, Bispo Auxiliar da diocese, Dom José Lampra Cá, até a nomeação de um novo bispo

A decisão foi tornada pública, este sábado (11), durante uma conferência de imprensa, pelo porta-voz da Diocese de Bissau, Pe. Domingos Binhaguê, aquando da leitura do decreto apostólica do Papa Francisco, que aceitou a demissão do governo pastoral da Diocese de Bissau que o Dom José Camnaté Na Bissing lhe apresentou.

“Ao mesmo tempo, o papa francisco nomeou Dom José Lampra Cá, Bispo auxiliar de Bissau, Administrador Apostólico da Diocese de Bissau, até à nomeação de posse canónica do novo Bispo Diocesano”, leu o sacerdote.

Dom José Camnaté Na Bissing aponta a questão da Saúde como uma das principais razões de ter pedido a demissão.

“Na verdade é que o tempo normal para apresentação da renúncia de um Bispo é com 75 anos de idade, mas neste momento a minha saúde não corresponde às exigências do trabalho com vista ao exercício da responsabilidade de um Bispo, por isso apresentei o meu pedido ao Papa que foi aceite, por isso, o agradeço e agradeço de todos vos que rezei por mim”, explica o Bispo em tom da alegria.

O porta-voz da diocese de Bissau, Pe. Domingos Binhaguê, afirma que a nomeação dos bispos é uma das tarefas mais importantes de Núncio Apostólico.

“Se todos os cristãos são chamados a um estilo de vida coerente com as normas de elevado grau de moralidade, o mesmo vale para os bispos, mas a um nível superior”, garante.

Ainda segundo Pe. Domingos Binhaguê o processo de nomeação de um novo Bispo é “serio” e “complexo” e que leva tempo “e o Santo Padre garante que fará de tudo o que estiver ao seu alcance para conduzir bem, e logo que possível, o processo de nomeação de um novo Bispo para a Diocese de Bissau”.

Também no decreto o Papa Francisco encoraja todos os fiéis da Diocese de Bissau “a rezar” pela nomeação do novo Bispo, e logo que este será nomeado, “manifestai-lhes a vossa proximidade e o vosso total apoio” lembrando que é tempo de olhar “para o futuro e de pedir a Jesus nosso bom Pastor, que nos oriente para esse futuro”.

No mesmo documento o Santo Padre manifestou ao Dom José Camnaté Na Bissing a sua gratidão “ pelo serviço sacerdotal e episcopal junto dos fiéis da Guiné-Bissau ao longo dos últimos 38 anos” e reconhece “o seu serviço enquanto pastor da Igreja de Bissau nestes últimos 20 anos”.

Padres e irmãs reconhecem primazia de Dom Camnaté

A Irmã Inês Paulo Albino, da congregação das Imãs Adoradores de Sangue de Cristo, considerou o bispo Camnaté de um homem ponte que constrói a paz e capaz de um diálogo sincero e de um coração gentil e nobre.

A consideração feita depois do então bispo de Bissau, Dom José Câmnaté na Bissign, ter renunciado do cargo, o pedido este que foi aceito pelo Papa Francisco e divulgado pelo Vaticano.

Irmã Inês sustenta que o bispo emérito reconhece a primazia de Deus em todas as coisas e que proclama espera aos povos.

A Irmã considera que a situação política, que o país tem vivido nos anos, desgastou muito Dom José Camnaté no seu serviço de acompanhamento e de seguir caminhos de vigarias furanicas, paroquias e comunidades.

Também ouvido pela Rádio Sol Mansi, padre Domingos Cá que trabalhou com o bispo há muitos anos testemunhou que o bispo emérito tem vivido a situação politica como saudoso bispo Septímio Arturro Ferazzetta.

Durante os vinte anos do seu episcopado, Padre Domingos Cá disse é ocasião de todos fiéis para fazerem leitura do seu magistério ou seja ensinamento sobretudo das mensagens sobre a paz da reconciliação.

 

Por: Elisangila Raisa Silva dos Santos / Marcelino Iambi / Anézia Gomes

Podcast

podcast

Escute quando quiser as emissões da Rádio Sol Mansi.

 

 

 

Ouvir

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più