O ato solene da comemoração deste Jubileu de prata sacerdotal teve lugar, este domingo, na paróquia de Cristo Redentor, onde ambos passaram como pároco

A missa jubilar foi presidida pelo padre Domingos da Fonseca, vigário - geral da diocese de Bafatá e pároco da paróquia de Bambadinca, na presença de padres, irmãs, amigos, familiares, paroquianos de Cristo Redentor e de outras paróquias.

Padre Domingos da Fonseca, presidente da celebração eucarística, afirma que amar é uma das exigências para ser cristão e cada um deve interrogar a si mesmo o cumprimento da sua responsabilidade na terra.

“Cada um deve fazer um exame de consciente de forma individual ou colectiva, (como Cristão, como marido, como esposa e como politico…) se contribuiu para o exercício da sua responsabilidade ou não”, alerta Padre Domingos afirmando ainda que Jesus promoveu-nos para sermos os grandes arquitectos que continuarão a construir a as pessoas”.

Entretanto, padre Domingos da Fonseca, presidente da celebração eucarística, que actualmente ocupa as funções de vigário - geral da diocese de Bafatá e pároco da paróquia de Bambadinca, agradeceu o padre Francelino Nhaga e padre Domingos Cá pedindo que continuassem “a escrever com a caneta de ouro” os seus sacerdócios.

“Não tenham medo, entreguem as vossas vidas nas mãos de Deus para plasmar-vos a cada amanhecer”, encoraja.

Padre Francelino Nhaga, que falou em nome dos dois, reconhece que o caminho nunca foi fácil e portanto não se arrepende em ser padre.

“Assumo que o caminho não foi fácil. Um dia andei de São Vicente até Susana (norte do país) só para rezar a missa. Não foi fácil e se eu tiver que morrer para nascer de novo continuarei a ser Padre”, disse Padre Francelino com uma voz determinante.

Este deste “jubileu de prata sacerdotal” teve lugar este domingos na paróquia de Cristo Redentor, onde ambos passaram como pároco.

Para a celebração do Jubileu de Prata, padre Francelino António Nhaga escolheu como seu lema de ordenação “Já te foi revelado, ó homem, o que é bom, o que o Senhor requer de ti: nada mais do que praticares a justiça, amares a lealdade e andares humildemente diante do teu Deus” tirado em Mq 6,8. Ao longo dos 25 anos de sacerdócio ao serviço da Igreja, Francelino António Nhaga foi pároco de Cristo Redentor, vigário Episcopal para pastoral da diocese de Bissau, Chanceler da diocese de Bissau, vice-reitor do Seminário Maior, actualmente é Pároco na paróquia Santa Ana de Mansoa e professor de Direito Canónico no seminário maior inter-diocesana de Bissau.

Já padre Domingos Cá, que também completou os 25 anos de sacerdócio, teve como seu lema da ordenação “Julguei não dever saber outra coisa entre vós a não ser Jesus Cristo, e este, crucificado” tirado de 1Cor 2,2. Ao longo dos 25 anos de sacerdócio ao serviço da Igreja foi também pároco da paróquia Cristo Redentor, Vigário Geral da diocese de Bissau, reitor do seminário maior, director nacional de pontifícias Obras missionárias. Actualmente é secretário pessoal do Bispo de Bissau e professor de Sagrada Escritura e de Línguas Bíblicas no seminário Maior inter-diocesana.

Recorde-se que os dois padres foram ordenados no dia 19 de Maio de 1991 no estádio nacional 24 de Setembro pelas mãos de Dom Septímio Arturro Ferazzetta, Bispo da Guiné-Bissau na altura.

Ainda no âmbito da comemoração de jubileu de prata sacerdotal destes dois padres, decorreu, ontem, no seminário menor diocesana de Bissau, uma partida de futebol que colocou frente a frente os padres e os seminaristas. O jogo terminou com 2 golos a cada lado.

Que Deus ajude para que estas duas pratas se transformem em ouro.

 

Por: Elisangila Raisa Silva dos Santos

Foto: Casimiro Jorge Cajucam

Podcast

podcast

Escute quando quiser as emissões da Rádio Sol Mansi.

 

 

 

Ouvir

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più