O Cardeal de Cabo-Verde que é também Bispo da diocese de São Tiago na Praia – Cabo Verde, considera esta terça-feira que servir o bem comum é a forma mais nobre de exercer o amor e a caridade, convidando os políticos a lutarem para que o bem comum do povo se ocupe sempre o primeiro lugar.

O Cardeal Dom Arlindo Gomes Furtado falava numa clara alusão a crise política que a Guiné-Bissau vive há mais de dois anos…

«Todos os governantes são eleitos para servir o povo. Os governantes não caíam do céu, são colocados pelo povo e respeitando a vontade popular, devem fazer tudo para que as necessidades básicas e a perspectiva melhor para futura possam deslindar-se para o bem-comum porque servir o bem-comum é a forma mais nobre de exercer o amor e a caridade. E cabe sobretudo aos políticos lutar para que o bem-comum do povo de facto ocupe sempre o primeiro lugar», aconselha o Bispo de cabo-Verde.

O prelado cabo-verdiano garantiu que durante o encontro, vão partilhar com outros a situação de Cabo-verde e da Igreja cabo-verdiana. “ Vamos partilhar a nossa situação enquanto país, enquanto Igreja, portanto, cada um dá o que tem. Cada um vai dar seu contributo tanto em termo de conteúdo como de forma. Partilhar essas coisas boas também estimula o outro. Há iniciativa de uma Diocese que pode estimular outra Diocese a fazer o mesmo, portanto cada um dá tem e todos ficarão mais enriquecidos com a partilha”, garante.           

O cardeal anunciou que a Igreja Católica cabo-verdiana quer que seja introduzida a disciplina “religião e moral católica” nas escolas públicas do seu país razão pela qual assinaram uma concordata com estado cabo-verdiano. “ Queremos dentro em breve começar em escolas secundárias e primárias públicas através de experiências pilotos introduzir essa disciplina permitindo assim a essas crianças de serem cidadãos de corpo inteiro”, concluiu.

O cardeal Dom Arlindo Gomes Furtado, bispo da Diocese de Santiago – Praia Cabo Verde está na Guiné-Bissau juntamente com o Bispo de Mindelo Dom. Ildo Fortes no âmbito da reunião ordinária da conferência Episcopal que congregam os Bispos de Senegal, Mauritânia, Guiné-Bissau e próprio Cabo-Verde.

Por: Nautaran Marcos Có

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Subscreva notícias