Os monstros do comércio dos países da União africana estão reunidos, esta sexta-feira (01), e com a duração de dois dias, na capital do Níger, na sua quarta reunião para analisar o quarto relatório da reunião dos altos funcionários do comércio e aprovar textos do acordo que vai instituir a zona de comércio intercontinental

Na reunião realizada no passado mês de Junho deste ano, em Niamey, Níger, os ministros do comércio da UA tinham aprovado as modalidades para a negociação de tarifas e liberalização tarifárias zona de comércio continental.

Igualmente naquela reunião, os ministros do comercio aprovaram a realização de reuniões adicionais pelos grupos técnicos de trabalhos e outras instituições negociadores num esforço visando concluir as negociações da zona de comercio livre continental até final de 2017 conforme a orientações dos chefes de Estado e do governo da UA.

A reunião de hoje e amanha (1 e 2 de Dezembro) tem por objecto concluir questões pendentes relativas às modalidades de liberalização tarifária que foram aprovadas na terceira reunião dos ministros da União.

Na abertura dos trabalhos esta sexta-feira, presidido pelo presidente da república de Níger, Youssouf Mahamadou,a secretaria executiva da comissão económica das Nações Unidas para África, Vera Songwe, afirma que esta reunião é uma etapa importante sobre a via de integração continental e uma oportunidade sem precedentes para África.

Por outro lado, reconhece que a reunião de Niamey marca um ponto-chave nas ambições históricas de integração de África e de assegurar a prosperidade africana.

O presidente da comissão da União Africana, Moussa kafi Mahamat, por seu lado, disse que a reunião integração não será uma opção, mas sim uma obrigação imperativas todos os países africanos.

Mahamat assegurou entretanto que a zona de comércio livre continental vai marcar uma ruptura nas ambições dos africanos, tendo adiantado que os últimos sucessos destas intenções dependerá em grande parte de apropriação da zona de livre circulação continental das populações africanas.

Para isso, disse que os Estados membros devem sensibilizar todas as partes sobre os benéficos da zona de comércio livre continental.

 

De Niamey, Níger para Radio Sol Mansi

Nautaran Marcos Co

 

 

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Subscreva notícias