O Instituto da Mulher e Criança através da Direção para Assunto da Mulher realizou, esta terça-feira (19), em Bissau, seminário de restituição dos Resultados da Auscultação Nacional do Ante Projecto Lei de Paridade

No acto, a directora da Protecção das Crianças, Vitoria Correia, em representação do ministro da mulher, diz que o governo quer que o projecto se transforme num lei que posteriormente vai continuar com advocacia no parlamento e nos órgãos de decisão.

“Este documento vai tornar uma realidade e que seja implementado. Daqui a pouco o país vai organizar a eleição legislativa e quero ver mais de 50 por cento das mulheres na tomada de decisão, sem participação ou igualdade e equidade de género não há desenvolvimento no país”, afirma.

Para a representante da Organização Não Governamental (ONG) “Sinda Guiné”, Luizinho da Silva, o motivo que levou a sua organização a insistir que o documento se transforme numa lei é falta de cumprimento de várias leis que governo guineense já assinou e que não está a cumprir.

“O encontro é para dar o resultado dos trabalhos feitos durante todo o tempo a nível das regiões incluindo mesmo o Sector Autónomo de Bissau (SAB) e também divulgar e apresentar resultado de auscultação para que o sonho se torna uma realidade”, explica. 

  

Por: Elisangila Raisa Silva dos Santos / Bíbia Mariza Pereira

Imagem: Bíbia Mariza Pereira

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Subscreva notícias