Os estudantes da universidade Benhoblô e a direcção da escola desentenderam, esta terça-feira (19), devido a reivindicação que os estudantes estavam a fazer para reivindicar melhores condições de ensino. O confronto acabou com a intervenção da Polícia da Ordem Pública

Os estudantes reivindicam também melhores qualidades dos professores e incluindo estágio aos estudantes do curso de enfermagem e da medicina geral.

Adélcia Sambu, porta-voz dos alunos de universidade Benhoblô, disse aos jornalistas que os estudantes, este ano lectivo, não estudaram o ano lectivo completo mas sem justificação prévia.

Os estudantes dizem, no entanto, que o ministério da educação confirma que desde o fecho da universidade em 2010 as notas não estão a ser informadas no ministério.

Na sequência do confronto com a polícia, os estudantes de Benhoblô exigem a demissão do administrador da universidade que o acusam de abuso de força e de autoridade.

Os estudantes que ameaçam manter os portões da universidade fechada, se a situação prevalecer, exigem igualmente a demissão da secretaria da escola e presença do reitor da universidade que se encontra em Alemanha.

 

Por: Elisangila Raisa Silva dos Santos

Imagem: Bíbia Mariza Pereira

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Subscreva notícias