A vice-presidente do Conselho Consultivo Nacional de Crianças e Jovens da Guiné-Bissau afirmou esta terça-feira (19/11) que a instabilidade política que o país vive nos últimos tempos reflecte negativamente na vida das crianças.

Djamila Silva que falava à imprensa, exortou ainda o governo a colocar os problemas das crianças nos seus planos de acções.

“ (...) A instabilidade política que o país tem vivido, reflecte negativamente na vida das crianças e jovens principalmente nos aspectos de saúde e educação. Para isso, exortamos ao governo que coloque no seu plano de acções a situação das crianças guineenses”, exortou.

Há trinta anos, a Assembleia-Geral das Nações Unidas adoptou a convenção sobre direitos das crianças e foi ratificado pelo estado guineense em abril de 1990.

Por outro lado, a responsável infantil sublinhou que as crianças continuam vulneráveis porque ainda lhes faltam educação, saúde e protecção. “ Quando falamos de crianças, não estamos a referir só as crianças que vivem em Bissau, mas as que vivem no interior do país as quais seus direitos são sistematicamente violados”.

O conselho consultivo tem como objectivo reforça sinergias com organizações infantis para combater a exclusão e estimular a participação de crianças no processo de desenvolvimento.

Por: Nautaran Marcos Có

Podcast

podcast

Escute quando quiser as emissões da Rádio Sol Mansi.

 

 

 

Ouvir

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più