01
Jan
2020

Umaro Sissoco Embaló, candidato suportado pelo MADEM G15, é o novo Presidente da República na Guiné-Bissau. A eleição de Sissoco Umaro que nasceu a 23 de Setembro de 1972 foi anunciada, hoje (01 de Janeiro) pela Comissão Nacional de Eleições (CNE)

Segundo o resultado provisório da CNE Sissoco conseguiu 53,55 por cento dos votos, enquanto de Domingos Simões Pereira obteve 46,45 por cento dos votos dos guineenses.

O Presidente da República da CNE, José Pedro Sambu, explica que em relação a projecção dos votos nacionais Domingos Simões Pereira obteve 254 mil 468 equivalentes a 46,45 por cento e Umaro Sissoco Embaló com 293 mil 359 equivalentes a 53,55 por cento.

“Face do exposto a CNE proclama como vencedor das eleições, o candidato Umaro Sissoco Embaló”, finaliza.

Presidente da Liga Guineense dos Direitos Humanos (LGDH), Augusto Mário da Silva, deseja maiores sucessos no exercício das funções do novo presidente, Umaro Sissoco Embaló, e pede todos para trabalharem em defesa de um Estado democrático.

“A Guiné-Bissau está em primeiro lugar. Felicito o povo guineense pela maturidade demonstrada durante todo o processo eleitoral. Mais uma vez damos uma lição de democracia ao mundo para demonstrar que a Guiné-Bissau, de facto, é um país onde a democracia está a implantar-se no nosso solo”, sustenta.

Vice-presidente da Sociedade Civil disse que é aberta uma nova era para o país e espera que os anos da crise sirvam de lição dos guineenses.

“Parabenizamos Sissoco Embalo pela vitória e esperamos que irá saber trabalhar pela concórdia, na unidade e reconciliação dos guineenses”, disse o representante da sociedade civil.

O processo foi elogiado pela comunidade internacional e ouvidos pela RSM elogiaram a comunidade guineense pelo civismo e pelos ganhos conseguidos durante todo o processo eleitoral.

 

Por: Elisangila Raisa Silva dos Santos

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più