02
Jan
2020

O presidente de Movimento Patriótico encorajou a Comissão Nacional de Eleições  (CNE) a concluir o processo eleitoral de forma que começou dentro do respeito da legalidade sem manobras dilatórias.

José Paulo Semedo falava numa conferência de imprensa esta quinta-feira (2/1)um dia após o anúncio provisórios dos resultados de 2ª volta das presidências pediu que seja respeitada a vontade popular.

“ Se houver alguma razão de reclamações, a CNE, dentro dos prazos para as reclamações, que dê atenção para concluírem seus trabalhos, mas se não houver nenhuma razão para tal, o nosso partido exorta com toda a coragem e objectividade, nada de manobras dilatórias”, exortou.

Por outro lado, considerou o candidato Domingos Simões Pereira o derrotado nestas eleições, realçando que a lei lhe assiste a entrar com reclamações se assim o entender.

“ Presidente do PAIGC é o candidato derrotado nas últimas eleições assim como tem direito de discordar com os resultados. Agora, o importante a verificar neste momento é que qualquer reclamação tem o seu momento certo a ser feito, por exemplo, se as irregularidades acontecerem nas assembleias de votos, teria que ser resolvido ali”, verificou.

Ao candidato proclamado vencedor, Paulo Semedo diz reconhece-lo com vencedor para depois o encorajar a tomar a atenção as pessoas que votarem no outro candidato e os que absterem de votar por achar que cada uma dessas pessoas tem sua visão política.

De referir que nesta segunda volta, o movimento patriótico não apoiou nenhum dos candidatos finalistas.

Por: Nautaran Marcos Có

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più