07
Jan
2020

O presidente de Serviço Nacional de Protecção Civil afirmou que é doloroso e humilhante a situação em que se encontra a sua instituição devido a falta de materiais de combate aos incêndios.

Preocupações foram levantadas esta manhã, 7 de Janeiro, pelo Malan Dajura, no âmbito da entrega dos donativos por parte Associação Esportivo Cultural de Ingore.

“Serviços de Bombeiros não são de uma pessoa, mas sim do povo da Guiné-Bissau. Hoje, quando há qualquer coisa desastrosa e bombeiro não pode dar resposta, é o povo quem sofre. Um país não se pode o serviço dos bombeiros não estão devidamente equipadas, não é um favor, mas sim, é imperativo, por isso é que pedimos sempre atenção do governo. É humilhante e difícil quando uma pessoa está em aflição e nós não podemos é difícil e também é doloroso e penso que o governo vai prestar atenção a este serviço, já estamos farto dos insultos, humiliação por parte da população e [bombeiro] não merecemos isso”, disse.    

Em relação ao donativo entregue, o presidente fundador de Associação Esportivo Cultural de Ingoré, Alessandro Píer Mendes, que dantes doava matérias para área de saúde, cultura e desporto, promete continuar com o gesto uma vez que este serviço depara com falta de materiais

“Este gesto vai continuar porque constatei que há necessidade de apoiar o Bombeiro. Deparam com falta de materiais e na próxima vez, doarei materiais mais importante da qual este serviço está a precisar”, prometeu.

Entre matérias doadas estão 208 uniformes para corporação de bombeiro, máscaras de pano e uma maca de transporte.

Por: Braima Sigá

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più