01
Jan
2020

Domingos Simões Pereira, candidato do PAIGC derrotado, promete propor impugnação dos resultados divulgados pela CNE e a disposição de trazer clareza de todos os elementos que contribuíram para falsificar a vontade do povo

Simões Pereira denuncia ainda que, segundo actas sínteses e apuramento dos resultados, constata-se que em alguns círculos eleitorais o número dos votantes é superior aos inscritos a votar.

Simões Pereira pediu os apoiantes para renovarem os esforços e determinação que irá começar um novo ciclo de paz e de entendimento.

“Não tenho dúvidas que conquistamos vitória nestas eleições presidenciais. (…) Significa que o resultado provisório publicado está profundamente impregnado de irregularidades, de nulidades, de manipulações que substanciam para produzir o que consideramos de um roubo que não podemos aceitar”.

“Não podemos aceitar os resultados hoje apresentados. É um escândalo que não podemos aceitar. (…) Vamos propor a impugnação dos resultados e vamos activar todos os mecanismos legais e jurídicos para desmascarar a fraude”.

DSP pede os militantes para não criarem distúrbios para reivindicar porque o partido irá recorrer às vias legais e promete lutar “com toda a força para desmarcar mais um atentado a soberania nacional e a ordem democrática”.

“Os que esperavam que com mais este golpe pensaram que abandonaria o barco que saibam que estou pronto a capitanear o exército de jovens que estão disponíveis a restituir o sonho dos guineenses”

Simões Pereira disse que o momento não é de desespero e se não tivesse vivido momentos difíceis iria felicitar o seu adversário político e reconhecer os resultados porque ele «Simões Pereira» é estudante da democracia e admira a democracia.

 

Por: Elisangila Raisa Silva dos Santos

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più