O Parlamento Nacional Infantil (PNI) diz estar preocupado com o índice de aumento do consumo das drogas sobretudo as bebidas alcoólicas e cigarros no país na camada de adolescência

A preocupação manifestada, esta terça-feira (19), durante uma entrevista telefónica à Rádio Sol Mansi (RSM), pelo Presidente do PNI, Júnior Sebastião Tamba.

De acordo com o responsável, o índice de aumento de consumo de drogas deve-se a não regulamentação da participação das crianças nos lugares públicos como discotecas, apartamentos e também no acesso dos produtos em relação a toxicodependência.

“A situação é muito preocupante na medida que exige uma resolução mais rápida do tal cenário uma vez o fluxo é desencorajador no país, devido a participação das crianças nas discotecas e apartamentos que tem vindo a relevar o índice”, assegura Júnior Sebastião Tamba.

Em 2018, a Observatório Guineense da Droga e da Toxicodependência tinha admitido aumento de nível do consumo da droga no país na camada de adolescência e juvenil.

Entretanto, também entrevistado pela RSM o secretário executivo do Observatório, Abílio Aleluia Có Júnior, diz que há nova versão no consumo da droga onde que as crianças de 8 anos são implicadas nesta cena “tão preocupante” de bebidas alcoólicas.

“Está a aumentar muito significativamente o consumo da droga no país sobretudo nos adolescentes de 10 e mais anos, mais ainda há nova versão nesta situação que implica as crianças de 8 anos na cena de bebidas alcoólicas”, revela o Secretário Executivo do Observatório Guineense da Droga e da Toxicodependência.

Perante o cenário, o líder do Parlamento Nacional Infantil defende a elaboração da lei que proíbe a compra de bebidas alcoólicas e cigarros para os menores assim como na aplicação condescendente da lei sem reserva para todos.

“É preciso elaboração de leis que proíbe esta situação ou seja que proíbe a venda de bebida alcoólica e tabacos que inclui cigarros as crianças”, defende o presidente do PNI.

Abílio Aleluia Có Júnior advertiu que deve haver a regulação do sector através de lei que proíbe a venda de bebidas alcoólicas as crianças como também a sua importação.

De acordo com, o presidente do parlamento Nacional Infantil, Júnior Sebastião Tamba, a Guiné-Bissau deve banir a venda de todos os produtos de tabaco no país através de um decreto-lei que promete “mão pesada” á todos os infractores.

 

Por: Elisangila Raisa Silva dos Santos / Marcelino Iambi

Podcast

podcast

Escute quando quiser as emissões da Rádio Sol Mansi.

 

 

 

Ouvir

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più