SÃO PONCIANO E SANTO HIPÓLITO

 Hoje celebramos dois santos: São Ponciano e Santo Hipólito.

Ponciano foi Papa, eleito no ano 230, durante o império do sábio e manso Alexandre Severo cuja tolerância a respeito de religião permitiu que a Igreja se reorganizasse.

Mas foi exatamente nessa época que surgiram grandes heresias e aconteceu o grande cisma na Igreja. O pivô do cisma foi Hipólito, um sacerdote culto e austero, muito seguro de si, mas que tinha um amor cego à tradição.

Por excesso de zelo e medo que surgissem erros na reorganização da Igreja, ele, visando sobretudo o diácono Calisto, acusou de heresia o próprio Pontífice Zeferino.

Quando no ano 217, com a morte de Zeferino, Calisto foi eleito Papa, Hipólito rebelou-se de vez e se manteve no cisma durante todo o pontificado de Urbano I que sucedeu a Calisto, e de São Ponciano que sucedeu ao Papa Urbano.

A essa altura, Alexandre Severo já havia sido assassinado e sucedido pelo imperador Maximiano que voltou a perseguir a Igreja. Diante de uma Igreja dividida e fragilizada, Maximiano não hesitou em deportar Ponciano e Hipólito para trabalhos forçados numa mina da Sardenha. São Ponciano, um homem de coração bondoso e sempre inclinado ao perdão, foi o primeiro a ser desterrado.

Num gesto de profunda humildade e sabedoria, renunciou ao pontificado, a fim de que a Igreja não ficasse privada de seu pastor. O gesto generoso de Ponciano, exatamente no momento em que a Igreja perseguida e ferida muito precisava da união de seus filhos, comoveu profundamente o coração de Hipólito que reconsiderou e reformulou suas convicções.

Hipólito reconheceu a autoridade de Ponciano e convenceu seus partidários a fazerem o mesmo e a voltarem ao seio da Igreja. Ponciano e Hipólito morreram no exílio, este último totalmente reconciliado com a Igreja. Ambos foram honrados como mártires. Seus corpos foram trasladados para Roma e sepultados no dia 13 de agosto: o de Hipólito na Via Tiburtina e o de Ponciano nas Catacumbas de São Calisto.

Para o mundo de hoje, onde a intransigência e a dureza de coração continuam fabricando inimizades e divisões, São Ponciano e Santo Hipólito falam da necessidade de sermos firmes em nossas idéias e valores, mas jamais arrogantes. Manter a mente e o espírito abertos para escutar e acolher o outro, cultivar um coração pronto a receber o perdão que gratuitamente nos é dado por Deus, e por causa e na força desse perdão, perdoar e acolher o irmão, é o grande exemplo que São Ponciano e Santo Hipólito nos oferece.

Escreva à RSM

email Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Subscreva notícias

© 2019 Radio Sol Mansi
Cookie Policy | Privacy Policy

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più