No início deste mês, o gabinete de imprensa do Vaticano anunciou que o Papa Francisco visitará a cidade italiana de Aquila no final de agosto deste ano.

Agenda do Papa em agosto preocupa os seus seguidores.

O anúncio suscitou especulações de que a viagem poderia ser um prelúdio à demissão do Papa Francisco, que já tem 85 anos, e enfrenta diversos problemas de saúde.

Isto porque a cidade em causa está associada já a outras renúncias. A cidade no centro de Itália é onde está sepultado o Papa Celestino V, que liderou a Igreja Católica durante apenas cinco meses, antes de renunciar ao cargo, em 13 de dezembro de 1294, lembra a Aciprensa.

A viagem em causa deixou a comunidade católica inquieta, noticia o El Mundo, e em causa estará também o facto de o Papa levar a cabo três importantes eventos em agosto, mês por norma mais calmo no Vaticano.

São eles a viagem a Aquila, uma reunião com membros do Colégio para discutir a nova constituição do Vaticano e ainda a eleição de novos cardeais.

Depois de ter sido eleito em 2013, Francisco elogiou a decisão de Bento XVI em renunciar, afirmando que depois dele outros poderiam fazer o mesmo. Porém, Francisco nunca mostrou intenção em abandonar o cargo, tendo até, em 2021, depois de ter sido operado ao cólon, posto de parte essa hipótese.

Contudo, depois das imagens que dão conta do Sumo Pontífice a deslocar-se em cadeira de rodas, muitos são os que acreditam que o Papa pode ter mudado de decisão

Lusa

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più