25
Nov
2015

O presidente da comissão organizadora da Conferência Nacional de Reconciliação afirmou que a comunicação social, enquanto parte integrante do processo, é chamada a desempenhar um papel educativo e formativo. Padre Domingos da Fonseca falava na terça-feira durante a abertura de um seminário de dois dias destinado a jornalistas.

"A Comunciação Social é parte integrante deste processo, consciente do seu percurso histórico até aos nossos dias, o povo guineense precisa de uma forte terapia, de uma mudança de paradigama para trilhar melhor o caminho do desenvolvimento. Nessa perspetiva os media são chamados a desempenhar um papel educativo e formativo, em vista da mudança de mentalidades, em prol de uma cultura de trabalho, de diálogo institucional e paz duradoura", disse o religioso.

Na sua mensagem aos jornalistas, Padre Domingos da Fonseca disse que a Guiné-Bissau precisa de "mulheres e homens desminados de ódio, vingança e espírito de ajuste de contas". Para alcançar esse estado, o presidente da comissão organizadora da Conferência Nacional de Reconciliação advertiu que é preciso a colaboração de todos no "processo de desminação dos corações".

O seminário encerra esta quarta-feira, com a abordagem dos temas "Mandato da comissão organizadora da Conferência Nacional de Reconciliação" e "Como evitar o discurso de ódio".

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più