Fiéis católicos guineenses estiveram reunidos, de 8 a 9 de Novembro corrente, em peregrinação Mariana 2017, na cidade de Cacheu. A peregrinação deste ano decorreu sob o lema “Maria ka bu medi pabia bu otcha graça diante di Deus (Maria não tenhais medo porque encontrastes a Graça do Pai, tradução livre) ”

A peregrinação Mariana é realizada todos os anos onde as pessoas unem em momentos fortes de oração e de peregrinação

O acto juntou milhares de fiéis que fazem parte das duas dioceses da Guiné-Bissau num momento de oração á Virgem Mária.

Na sua homília, o bispo de Bafatá, Don Pedro Zilli, rodeado pelos Bispo de Bissau, Dom Camnaté na Bissing, e seu axiliar, Dom Lampra Cá, lembra que os guineenses não devem desanimar porque Deus sempre está por perto.

“Nós, como a igreja da Guiné-Bissau, mesmo com vários custos e que nos fazia ficar longe da esperança e que nos faria desanimar e perder a coragem. Perante tudo isso não vamos perder a coragem e esperança porque isso demonstra-nos que Deus não esquece do seu povo. Ele anda junto do seu povo e com o povo guineense”

Bispo critica ainda o facto de em várias partes do mundo as pessoas comentem crimes de homicídio em nome de Deus. Segundo ele “não vamos carregar o nosso Senhor a nossa culpa e os nossos pecados do pecador”.

“Nós, crentes da Guiné-Bissau, não vamos perder esperança porque temos fé em Deus e no povo desta terra. Queremos viver na paz, no diálogo e no respeito e queremos fazer a Guiné-Bissau viver na justiça porque, citando profeta Isaías “só na justiça podemos encontrar a paz”, diz.

Dom Pedro diz ainda que os guineenses são chamados a viver no caminho de Jesus e num mundo melhor e por isso sempre deve-se pedir a ajuda através de oração.

“Pedimos a Maria para cobrir-nos com a sua manta sagrada. Para cobrir a África e o nosso país Guiné-Bissau”, recomenda.

Na ocasião os fiéis católicos pediram pela paz e pela unidade nacional no seio dos guineenses.

O evento também teve a presença da comunidade Muçulmana e Evangélica, acto considerado de sinal de sã convivência religiosa na Guiné-Bissau

No primeiro dia teve lugar a marcha jovem que culminou com a adoração do santíssimo. O evento terminou com a bênção dos objectos e dos peregrinos.

 

Texto: Elisangila Raisa Silva dos Santos
Imagem: Casimiro Jorge Cajucan

 

 

Podcast

podcast

Escute quando quiser as emissões da Rádio Sol Mansi.

 

 

 

Ouvir

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Subscreva notícias

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più