08
Oct
2019

O Bispo da diocese de Bissau disse que os guineenses devem ser capazes de enfrentar as dificuldades procurando as causas dos problemas e resolver a situação sem conflitos de palavras

Em entrevista, este sábado (12 de Outubro), à Rádio Sol Mansi (RSM), Dom Camnaté na Bissign, alerta que qualquer político que tentar dividir o povo guineense para tirar benefícios próprios estará a caminhar para o seu próprio suicídio porque o povo guineense precisa de viver na paz e tranquilidade.

“O povo guineense já não quer ir para o caminho da morte. O povo quer ir para o caminho da vida plena e a nossa fé diz-nos que todos devemos viver como irmãos”

Dom Camnaté lembra que a diferencia étnica e religiosa é uma riqueza para a Guiné-Bissau. O pastor deu exemplo de um líder da Igreja muçulmana do Mali que participa em todas as actividades inter-religiosas do seu país com a fé de que todos são irmãos e devem viver na irmandade.

“O imame disse que no mundo somos como uma família com um homem com 3 ou 4 mulheres porque os filhos de cada mulher são irmãos e o pai não deve escolher o filho preferido e nem os filhos devem divergir porque são irmãos”

Bispo da Diocese de Bissau lembra que a convivência inter-religiosa deve ser base da convivência da Guiné-Bissau e que os políticos guineenses devem trabalhar para evitar conflitos de palavras para o bem nacional.

 

Por: Elisangila Raisa Silva dos Santos

Imagem: Iasmine Fernandes

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più