O partido da Renovação Social (PRS) considerou esta terça-feira de falsa a informação da maioria folgada que o PAIGC sustenta na sua conferência de imprensa ontem para analisar o pleito eleitoral do domingo passado.

Segundo o porta-voz dos renovadores Vítor Pereira o PAIGC perdeu a confiança plena que em 2014 os cidadãos guineenses lhes deram.

“Pelas informações que todos os partidos têm através das actas sínteses recolhidas junto das mesas de assembleia de votos, nenhuma das forças políticas atingiu sequer, a barra dos 40 deputados por isso, é falsa a informação da maioria folgada que o PAIGC sustenta para semear a confusão, restando apenas aguardar com tranquilidade e saber qual o numero exacto que cada uma atingiu”, explicou.

Entretanto, fez saber que o povo guineense não atribuiu a nenhum partido a confiança de governar sozinho e o futuro do país terá de ser decidido no novo quadro parla mentar.

“ Lembramos também que nenhuma formação política se pode arrogar a competência de declarar os resultados destas eleições, e será da sua inteira responsabilidade quaisquer declarações proferidas que possam pôr em causa o processo, pelo que o PRS só voltará a falar deste assunto quando forem emitidos os resultados provisórios pela Comissão Nacional de Eleições”, exortou o político.

No entanto apelou aos militantes a se absterem de quaisquer actos que possam perigar a exemplaridade com que decorreram estas eleições.

Mais de 760 mil eleitores guineenses foram chamados às urnas para eleger o novo Parlamento entretanto, registou-se uma elevada participação dos cidadãos.

Por: Nautaran Marcos Có

Podcast

podcast

Escute quando quiser as emissões da Rádio Sol Mansi.

 

 

 

Ouvir

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più