O presidente do parlamento, Cipriano Cassamá, disse que este ano os políticos guineenses têm a responsabilidade de não mais falhar no cumprimento do desejo do povo; a paz e a tranquilidade nacional

Cipriano Cassamá falava, hoje, no acto do cumprimento do ano novo ao presidente da República.

O líder do parlamento lembra ainda que ambiente possível social enfrentado no passado deve ser traduzido em esperança e tranquilidade para o povo guineense, por isso espera-se que o ano de 2021 seja um ano da almejada paz.

“Depois do pronunciamento final do Supremo Tribunal de Justiça, o país conheceu um período de uma certa calma e os nossos concidadãos ponderam renovar a esperança e confiança que finalmente este será um ano para a Guiné-Bissau. (…) Muita responsabilidade impende sobre os nossos ombros, e temos a obrigação de não mais falhar”, enfatiza.

Em resposta ao desejo dos parlamentares, o Presidente da República, Umaro Sissoco Embaló, lembra que todos os guineenses estão com mágoa dos acontecimentos do passado, mas, no entanto, pede que todos trabalhem para cumprir a meta do desenvolvimento.

“Todos somos guineenses e queremos que este ano seja de concórdia, da paz e da estabilidade. É um ano para não vermos no retrovisor, porque ainda existem mágoas começando por mim ´Sissoco Embaló` até o último cidadão guineense”, pede o Presidente.

 

Por: Elisangila Raisa Silva dos Santos / Braima Sigá

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più