A assinatura do pacto de estabilidade política social e o código de conduta e ética eleitoral na Guiné-Bissau foi adiada para a próxima quinta-feira (14). O acto devia ter lugar esta segunda-feira (11)

Aos jornalistas, esta segunda-feira (11), depois da reunião com o chefe de Estado, José Mário Vaz, no palácio da República, o presidente da Comissão Organizadora da Conferência Nacional Caminhos para a Reconciliação Nacional, Padre Domingos da Fonseca, disse que houve uma “pequena falha” que levou ao adiamento a assinatura dos documentos”.

“Viemos informar ao Presidente da República que assinatura do pacto ficou adiada para quinta-feira (14) e não vai falhar”, garante o sacerdote

Para o presidente da Liga Guineense dos Direitos Humanos, Augusto Mário da Silva, os partidos políticos “entendem que têm estado a denunciar algumas irregularidades no processo de recenseamento, portanto seria contraditório, neste momento, antes da correcção dessas irregularidades, assinarem um documento de que estarão comprometidos com os resultados eleitorais”.

Assinatura do pacto de estabilidade politica e social e o código de conduta e ética eleitoral estava prevista para acontecer, hoje (11), na sede da Assembleia Nacional Popular (ANP). Entretanto, no hemiciclo havia os representantes da comunidade internacional, dos partidos políticos, o governo e a sociedade civil.

Deveria estar presente o presidente José Mário Vaz que igualmente deveria encerrar o encontro.

 

Por: Elisangila Raisa Silva dos Santos / Braima Sigá

Podcast

podcast

Escute quando quiser as emissões da Rádio Sol Mansi.

 

 

 

Ouvir

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più