O novo primeiro-ministro de consenso nomeado e empossado esta segunda-feira anunciou 18 de Novembro deste ano como data para a realização das eleições legislativas no país.

Aristides Gomes que falava após um breve encontro com o presidente da república disse igualmente que vai formar o governo na base dos acordos existentes.

«Há um dado novo depois da consulta com o presidente da República. A data das eleições legislativas já foi fixada para o dia 18 de Novembro deste ano. O passo seguinte será negociar a constituição de um governo de consenso com os partidos políticos na base dos acordos existentes que estão na base do primeiro-ministro», explica aos jornalistas.

O sétimo primeiro-ministro desta legislatura prometeu para já iniciar contactos com os partidos políticos “ que eu penso que será fácil porque já conhecem os problemas por terem já discutido os princípios da constituição do governo de consenso que levou a assinatura do acordo. Os acordos existem e vamos simplesmente seguir as linhas que orientam o tal acordo”, sublinha o novo primeiro-ministro.

Tomada de posse

Entretanto, reconheceu que será um primeiro-ministro animador na base dos princípios constitucionais estabelecidos e os que orientaram o acordo assinado em Conacri

«Colocaram-me num processo de animador de um processo que deverá conduzir uma espécie de campeonato entre as forças políticas nacionais para que na base da nossa constituição, possamos novamente ter o dispositivo do executivo que deverá conduzir o processo de desenvolvimento nacional. Serei animador na base dos princípios que constitucionais estabelecidos e que orientaram também o acordo assinado em Conacri», reconheceu

Por outro lado, disse esperar que essa sua missão seja a única do seu género porquanto estão condenados a se entender na base dos princípios constitucionais estabelecidos na Guiné-Bissau “para não possamos ter que repetir mais processos transicionais e poder retomar os ciclos normais das eleições”.

O nome de Aristides Gomes ficou retido como figura consensual para liderar o próximo Governo guineense na sequência de conversações entre os dois principais partidos no Parlamento, o PAIGC e o PRS (Partido da Renovação Social).

O facto foi formalmente assumido pelos líderes da Comunidade Económica de Estados da África Ocidental (CEDEAO), que estiveram reunidos, no último sábado, em Lomé, no Togo, e salientado no comunicado final do encontro.

Aristides Gomes, que já foi primeiro-ministro guineense entre Novembro de 2005 a Abril de 2007, toma posse hoje às 15h00 de Bissau, no palácio da presidência.

A Guiné-Bissau vive uma crise política desde a demissão em agosto de 2015 do Governo liderado pelo antigo primeiro-ministro Domingos Simões Pereira, do PAIGC, vencedor das legislativas de 2014.

Por: Nautaran Marcos Có

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Subscreva notícias