O presidente do Supremo Tribunal de Justiça considerou esta quinta-feira (15 de Junho) “que a corrupção é um fenómeno transversal na sociedade regada pelas sucessivas crises políticas institucionais”.

Paulo Sanha fez a declaração durante a abertura do seminário de dois dias sobre corrupção e estado de direito organizado pelo Sindicato dos Magistrados judiciais.

«Corrupção e fragilidades das instituições políticas e judiciais é o tema. Corrupção de todos falam mesmo que inadvertidamente nelas estão mergulhadas ate mesmo as mais altas profundidades do lado activo ou passivo. Mas é o poder judicial que se apontam as responsabilidades quando efectivamente a corrupção é um fenómeno transversal na nossa sociedade regada por sucessivas crises político-institucional, por isso o seu combate deve ser também transversal não por via de criação de bodes expiatórias fora de campos da sua autoria», salienta.

Por seu lado o representante do ministro da justiça na cerimónia Degol Mendes sublinhou que segundo os dados da transparência internacional de 2013, a Guiné-Bissau é indiciada como 12º país mais corruptos atingindo cifras significativas, na generalidade das instituições politicas e publicas alargando-se para instituições encarregues de prevenir e combater a criminalidade.

 «A cumplicidade de instituições politica e judiciarias face a essas ocorrências sociais, contribuiu para o afastamento da confiança do cidadão comum na justiça estatal dando origem a impunidade enquanto problema geral e transversal a todos os tipos de ilícitos com reflexos imediatos em relação ao futuro», sublinha Degol Mendes.

Durante dois dias, os magistrados irão discutir e delinear os mecanismos mais eficazes na prevenção e combate deste fenómeno que afecta o exercício dos poderes dos órgãos do estado.

A cerimónia serviu igualmente para comemorar os 25 anos da criação da Associação dos magistrados Judiciais Guineense.

Por: Nautaran Marcos Có

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Subscreva notícias