Foi lançado, esta quinta-feira (20/07), em Bissau, o projecto “nó kuida di nó Mindjeris”, (cuidemos das nossas mulheres, em tradução livre). O projecto é financiado pela Agência Italiana de Cooperação para o Desenvolvimento e está a ser desenvolvido na região de Gabú incluindo no sector de Boé

No acto de lançamento do projecto, em representação do Ministério da Mulher, Família e Coesão Social, Mamadu Djaló, diz que o governo está engajado no projecto ora lançado e reafirma o engajamento do seu ministério em criar condições e bem-estar da mulher guineense.

“As mulheres deparam com muitas dificuldades de várias ordens, as quais o Estado por si só ou por causa de meios não pode resolver daí que fazemos votos aos nossos parceiros para nos ajudar e apoiar as iniciativas do género principalmente às mulheres portadoras de deficiências”, diz.

Hilária di Nunzio, coordenadora do projecto, diz que com o projecto espera-se mais participação dos parceiros.

“Queremos que as populações, os parceiros e outras associações e organizações possam colaborar na realização deste projecto e em particular as instituições públicas do país em dar mais acesso e mais informação sobre os direitos das pessoas portadoras de deficiência principalmente as mulheres que são o grupo alvo deste projecto”, avança.

As ONG,s beneficiadas são a ADIO-NAFAIA e a Federação das Associações dos Direitos das Pessoas portadoras de Deficiências e o projecto está a ser implementado pela AIFO, Associação Italiana de Amigos de Raoul Folloreau e terá a duração de dois anos.

 

Por: Elisangila Raisa Silva dos Santos / Luciano Carlos Jaló

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Subscreva notícias