A 1ª Conferência Nacional de Adolescentes e Jovens sobre VIH e SIDA, promovida pelo Secretariado Executivo do Fórum Nacional da Juventude e População, teve lugar em Bissau nos dias 25 e 26 de novembro, com o objetivo de promover o diálogo nacional entre adolescentes e jovens sobre a problemática do VIH e SIDA e alertar a opinião pública sobre o impacto da doença.

Na sessão de abertura, o secretário de Estado da Juventude, Francisco Conduto de Pina, disse que aproximadamente 64% da população com idade inferior a 25 anos, vive sob ameaça constante de uma epidemia.

"De igual modo, os baixos níveis de conhecimentos sobre o VIH, medidos em 22,5% pelo MICs-2014, bem como a precocidade do inicio das relações sexuais e a existência de parceiros múltiplos são, para nos, motivos de inquietação", manifestou Francisco Conduto de Pina.

No entanto, o secretário de Estado da Juventude, Francisco Conduto de Pina está confiante "nova dinâmica na condução da resposta nacional ao VIH/ sida", tendo expressado ainda a "satisfação de constatar que mais de 30 mil adolescentes e jovens fizeram o teste do VIH em 2014, o que representa 42,5% das pessoas testadas nesse período".

O Representante do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), Abubacar Sultan, alertou os jovens e adolescente sobre o crescimento da doença nessa camada.

"Enquanto a taxa de mortalidade vem caindo em todas as faixas etárias, ela vem crescendo entre adolescentes de 10 e 19 anos, e a linha vermelha mostra a tendência que existe relativamente a esse crescimento", alertou Abubacar Sultan.

Para o Representante do UNICEF, "se nenhuma intervenção for feita agora", o número "aumentará até 50% nos próximos 10 anos". Alertou ainda para o fato do país não possuir dados atualizados sobre a matéria.

A 1ª Conferência Nacional de Adolescentes e Jovens sobre VIH e SIDA envolveu mais de 50 jovens e adolescentes de todo o país em torno das as causas que dificultam o acesso dos adolescentes e jovens aos serviços de prevenção cuidados e tratamentos do VIH e sobre o estigma e discriminação relacionados com a doença.

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Subscreva notícias