Janira Hopffer Almada, presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), está em Bissau desde quarta-feira (dia 18). Foi recebida esta quinta-feira na sede do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAIGC) por Carlos Correia, primeiro vice-presidente do partido guineense.

Em declarações à imprensa, após o encontro, Janira Hopffer Almada disse que transmitiu a Carlos Correia a intenção de reforçar os laços já existentes entre os dois partidos. Acrescentou que "enquanto candidata a primeira-ministra de Cabo Verde nas eleições de 2016", partilhou também algumas das "visões sobre a integração económica regional de Cabo Verde, após 2016 e as contribuições que a Guiné-Bissau pode dar".

Para a líder do PAICV, o encontro com primeiro vice-presidente do PAIGC trata-se de "um momento histórico", em alusão ao passado em comum com o partido dos libertadores.

"PAICV e PAIGC têm laços históricos de amizade, fraternidade, uma mesma luta, dois povos, mas os mesmos ideais e mesma ambição: a libertação dos nossos povos, para uma melhor condição de vida", concluiu.

Já Carlos Correia, afirmou que a atual direção do partido está decidida a continuar a sua caminhada com o PAICV, apesar de terem passado por um período de afastamento causado por "vicissitudes da história".

"Estamos decididos -já na liderança anterior e com certeza com essa liderança- de continuarmos a juntar-nos e continuar a nossa caminhada, honrando aqueles que caíram na luta pela libertação nacional, militantes cabo-verdianos, militantes da Guiné-Bissau, em primeiro lugar o nosso líder imortal Amílcar Cabral", assegurou. 

Depois dos contatos com o Partido Africano da Independência de Cabo Verde, Janira Hopffer Almada reúne-se ainda esta quinta-feira com a diáspora cabo-verdiana residente na Guiné-Bissau.

 

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Subscreva notícias