O Colectivo dos estudantes recém-formados na área de Saúde mostrou, esta segunda-feira (05), indignado com o ministério da Saúde Publica pela “demora de mais de três anos, não colocação dos técnicos no sistema sanitário do país

A indignação tornada pública numa entrevista a Rádio Sol Mansi, pelo porta-voz do colectivo, Almane Cisse, que avança que pretende-se uma melhoria de condição de saúde de toda população do país por isso pede-se a colocação por parte do ministério “o mais rápido possível uma vez que nas outras áreas já estão em curso a colocação dos técnicos”.

“Pretendemos para que haja um a melhoria de condição de saúde de toda a população, por isso exigimos de imediato a colocação por parte do ministério da saúde como está acontecer na Educação”, sublinha o porta-voz do Colectivo.

O colectivo é composto por cerca 1500 técnicos formados na Escola Nacional de Saúde, Faculdade de Medicina em diferentes áreas Médicas, como Enfermeiros, Parteiras, Técnicos de Radiologia, laboratório e Técnicos de farmácia mas inda não foram colocados pelo ministro da Saúde Pública.

Perante o facto, o porta-voz do colectivo confirmou que o país depara com falta de técnicos nos diferentes hospitais a fim de dar respostas a exigência da população.

“Na verdade há falta de técnicos de saúde nos diferentes hospitais do país, se o facto é verdade deve haver colocação como estão ser feitas em outros ministérios para dar respostas às exigências da população uma vez que a Saúde é considerado prioritário”, exige.

Por seu turno, Geovani da Costa disse que estão despostos a trabalhar em qualquer regiões, sector e secção do país caso venham ser colocados pelo ministério de Saúde Pública.

“Juramos trabalhar para minimizar o sofrimento de todos pacientes que procurem o serviço sanitário do país por isso informamos que estamos despostos a trabalhar em qualquer região, sector e secção”, promete.

Caso a situação persistir, o colectivo ameaça realizar uma vigília, no próximo no dia 11 de Março (Domingo), na Praça de Heróis Nacionais, para fazer valer os seus direitos.

 

Por: Elisangila Raisa Silva dos Santos / Marcelino Iambi

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Subscreva notícias

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più