Educação: MESTRE EM CIÊNCIA DO ENSINO DIZ QUE É URGENTE INVESTIMENTO SÉRIO NO SETOR

Mundo celebra hoje dia da alfabetização. E, em relação ao impacto deste dia na Guiné-Bissau, o Mestre em Ciência de Educação, Lamine Sonco, defende a necessidade urgente do governo pensar, num investimento sério no setor educativo guineense.

Lamine Sonco que igualmente é o comentador permanente da nossa estação emissora, falava numa entrevista ao propósito da celebração do Dia Mundial da Alfabetização, que é celebrado anualmente a 8 de setembro.

Sonco afirma que se não houver um investimento em termos das infraestruturas de qualidade, e no reforço de capacidade dos professores, e ainda na construção das bibliotecas, o país nunca mais sairá da péssima situação para o qual está a caminhar.

“É muito urgente, porque se o país está indo de mal para o pior então é urgente pensar num investimento sério no setor educativo, e isso passa pela necessidade de reforçar a capacidade dos professores, equipamentos das bibliotecas, matérias didáticos e reforços dos aspetos das novas tecnologias para que os alunos possam estar à altura em termos das demandas atuais”, frisou.

Lamine Sonco diz que o processo de alfabetização na Guiné-Bissau é complexo, porque já fracassou várias vezes.

“Se vermos no sentido geral podemos dizer que não é positivo, apesar de alguns trabalhos que estão a ser levados a cabo à volta da situação, mas ainda restam tantas coisas por fazer e só um exemplo em termos da analfabetismo o índice de Cabo-Verde é muito baixo comparando com o da Guiné-Bissau que ainda temos metade da população que não frequenta as escolas”, assegurou.

O mestre em Ciência da Educação, afiança ainda que uma sociedade alfabetizada é um espaço onde os seus cidadãos compreendem como viver em paz.

“Uma sociedade alfabetizada é uma sociedade onde os seus cidadãos compreendem como viver em paz, e igualmente com base na igualdade de género, é uma sociedade que tem acesso a uma educação de qualidade, porque é um direito humano fundamental que deve estar no alcance de todos, porque é um caminho para a transformação da sociedade e do mundo”, concluiu.

O Dia Mundial da Alfabetização, hoje celebrado, foi criado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) a 26 de outubro de 1966, durante a sessão número 14 da Conferência-geral da UNESCO e o início das comemorações da data pela 1ª vez foi em 1967.

Sobre as estratégias do governo para melhorar o setor, o novo diretor-geral da alfabetização. Apesar da real situação do ensino, Júlio Mendonça considerou de positivo a situação da evolução do processo da alfabetização no país.

O diretor-geral da alfabetização, Júlio Mendonça, promete mudanças positivas no setor da alfabetização.

“O que posso garantir a sociedade com está minha nomeação é que enquanto responsável máximo do departamento da alfabetização junto com a minha equipa faremos mudanças positivos que irão responder com as demandas do povo”, garantiu

Na Guiné-Bissau, segundo o último recenseamento geral da população e habitação de 2009, 62,1 por cento das mulheres não sabiam ler. Entre os homens a taxa de analfabetismo era de apenas 34,8 por cento, e o fato deve-se também, às questões culturais, onde as mulheres são relegadas ao segundo plano.

Entre os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, o número 04 diz que até 2030 os países devem lutar para garantir uma educação de qualidade, inclusiva e equitativa para todos.

Apesar deste compromisso, na Guiné-Bissau várias crianças anualmente ficam fora do sistema do ensino e por vezes devido às constantes greves.

 

Por: Diana Bacurim

  • Created on .

Escreva à RSM

email

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Subscreva notícias

© Radio Sol Mansi
Cookie Policy | Privacy Policy

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più