O Comité Central do Partido Africano para Independência da Guiné e Cabo-verde (PAIGC) elegeu nas primárias do partido realizado ontem (23/8) Domingos Simões Pereira como candidato às eleições presidenciais de 24 de novembro.

Na votação secreta dos membros do Comité Central, composto por 351 membros e dos quais 312 estiveram presente no encontro, o líder do partido libertador obtém, 242 votos.

Após o escrutínio que teve lugar na sede nacional do partido, Domingos Simões Pereira, na sua primeira declaração pública como candidato do PAIGC, prometeu transformar a instância da presidência da República no primeiro símbolo da unidade nacional, caso for proclamado chefe do Estado.

“Quero vos dizer aqui, como candidato do PAIGC e futuro presidente da República, vamos resgatar aquele que devia ser valores que deveriam impregnar sempre este tipo de função. A partir de hoje e durante todo o período da campanha eleitoral e sobretudo, quando fui proclamado como presidente da República, temos que transformar a instância da presidência da República no primeiro símbolo da unidade nacional”, proclamou.

Na mesma ocasião, Simões Pereira, disse que a sua candidatura a presidência da República, visa pertencer liderança africana e juntar com grandes líderes africanos.

“Em nome do PAIGC, a minha candidatura a presidência da República, visa também pertencer a lideranças africanas, entrar no contesto da liderança africana e juntar com grandes líderes na África, para sermos capazes de responder a grande flagelos que se passa. A áfrica não pode continuar a ver os seus filhos a ser sepultado no mediterrânio e fazer cimeira discutindo em como dividir o dinheiro, não de discutir em como salvar os nossos filhos desta fatalidade. Não é preciso ser país maior para trazer agendas importante para o espaço da integração, é isso que entendemos, e já chegou o momento para de facto resgatarmos”, advertiu.

Entretanto, Cipriano Cassama com 65 segundo candidato mais votado nas primárias do PAIGC prometeu continuar a trabalhar de uma forma abnegada ao lado do candidato eleito pelo partido para presidências de 24 de novembro.

Outros candidatos concorrentes nas primárias do PAIGC são, Serifo Nhamadjo, antigo presidente de República de transição com 3 votos e Mário Lopes da Rosa que conquistou dois votos.

O antigo líder do PAIGC e igualmente ex-presidente do parlamento, Francisco Benante não obteve nenhum voto. A ministra da Família e Protecção Social, Cadi Seide, desistiu a favor do líder do PAIGC, Domingos Simões Pereira.

Por: Braima Sigá

Podcast

podcast

Escute quando quiser as emissões da Rádio Sol Mansi.

 

 

 

Ouvir

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più