O comandante da corporação dos Bombeiros admitiu que a sua instituição não está a altura de dar respostas a qualquer calamidade no país devido a falta de materiais adequadas.

Álvaro José pereira falava a imprensa esta sexta-feira a margem da apresentação pública das simulações das intervenções desta corporação em caso de salvamento de vidas. As simulações incidiram na operação de resgate de uma pessoa que terá caído dentro de um poço.

De acordo com as declarações de Álvaro Pereira, as dificuldades materiais são imensas mais mesmo assim a sua equipa tem esforçado muito para dar assistência em vários casos.

«Isso não é segredo para ninguém que não temos condições adequadas para o nosso trabalho. É necessário grande esforço fazer cobertura ao nível de cidade de Bissau com duas viaturas de fraca capacidade e pouca intervenção. Para isso, reforço, em termos de respostas á solicitações, não temos materiais capazes de dar respostas as diversas calamidades», reconhece.

Sobre actuação dos bombeiros a nível do interior do país, Álvaro Pereira disse que estão a fazer os trabalhos sobretudo no contexto da sensibilização. “ Existe corpo de bombeiros no interior do país a trabalhar e a sensibilizar as populações sobre as “queimanças” nos cajueiros e outros lugares”

Entretanto, afirma que a corporação está bem preparada em ermos dos recursos humanos, com técnicos qualificados para o trabalho, tendo criticado por outro lado a falta de acesso devido as construções descontrolada na maioria dos bairros da capital

O corpo nacional dos bombeiros conta apenas com duas viaturas com capacidade de 3000 e 800litros.

Por: Amadi Djuf Djaló/ Turé da Silva (correspondente)    

Podcast

podcast

Escute quando quiser as emissões da Rádio Sol Mansi.

 

 

 

Ouvir

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Subscreva notícias

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più