País pretende realizar nos primeiros trimestres do próximo ano o recenseamento eleitoral anunciou o presidente da Comissão Nacional de Eleição (CNE), José Pedro Sambu, à saída de uma audiência com o chefe do Estado, Umaro Sissoco Embalo, no palácio da República.

Na curta declaração aos jornalistas, Sambu, informou que já deu o parecer da CNE ao Presidente da República, sem no entanto, revelar os conteúdos do parecer apresentado em relação ao recenseamento eleitoral.

“Abordamos as questões relacionadas com recenseamento eleitoral que se pretendem realizar no próximo ano -2021- e nós, a CNE, enquanto a entidade fiscalizadora do recenseamento, demos o nosso parecer ao presidente da República”. Explicou o presidente da CNE, para depois informar que “a lei prevê que o recenseamento seja realizado entre os meses de janeiro, fevereiro e março e cabe ao governo reunir as condições para tal”.

O último recenseamento eleitoral realizado no país aconteceu em Julho de 2018, na qual foram recenseados mais de 700 mil eleitores.

Por: Braima Sigá

Podcast

podcast

Escute quando quiser as emissões da Rádio Sol Mansi.

 

 

 

Ouvir

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più