Assembleia Nacional Popular encerrou esta sexta-feira (10 de Agosto) a sessão desta nona legislatura com a aprovação de acordos e convenções e diferentes tratados.

Com o encerramento da sessão, os deputados poderão voltar a plenária só numa sessão extraordinária se assim a situação justificar.

Durante a sessão desta sexta-feira, foi apresentado e votado seguintes tratados e convenções: protocolo adicional de CEDEAO sobre funcionamento da organização, tribunal de direitos dos homens da União Africana, acordo diplomático entre Guiné-Bissau e Marrocos, acordo de Kigali sobre ozono e protocolo de acordo fitossanitário entre Guiné-Bissau e Cabo-Verde.

Na ocasião, o ministro de agricultura Nicolau dos Santos que apresentou acordo fitossanitário garantiu que têm um projecto que vai trabalhar especificamente na erradicação das pragas nas mangas (frutas), tendo lembrado que em termos agrícola, a potencialidade do país não ser comparada a de Cabo-Verde, “ mas também não se pode descuidar em dizer que a nossa potencialidade é grande, porque pode entrar produtos que nos estraguem a cultura”.

Entretanto, a Secretária de estado do ambiente Quite Djatá falando do acordo de Kigali sobre ozono, sublinhou que os sacos plásticos recolhidos serão enviados a Conacri para transformações em baldes e outros materiais plásticos. “ Já fizemos o contacto com Conacri, portanto, estamos a aguardar a assinatura de acordo nesta matéria”, conta a Secretária de estado do Ambiente.

Durante a apresentação do protocolo adicional de CEDEAO, alguns deputados questionaram o real motivo de aplicação de sanções a 19 individualidades guineenses.

Por: Nautaran Marcos Có

Podcast

podcast

Escute quando quiser as emissões da Rádio Sol Mansi.

 

 

 

Ouvir

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Subscreva notícias

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più