PGR PROMETE NÃO TRABALHAR EM BENEFÍCIO DE NENHUM PARTIDO POLÍTICO

O Procurador-Geral da República (PGR), Ladislau Embassa, promete trabalho independente e transparente pelo bem da Guiné-Bissau

O procurador falava, esta noite, momento depois do encontro com a missão ministerial da CEDEAO encontrava-se em Bissau, por algumas horas, para avaliação dos trabalhos para às eleições presidências de 24 de Novembro.

Ladislau disse ainda que o Ministério Publico apela para os procedimentos legais e promete trabalhar para esclarecimento em relação a observação do escrutino de 24 de Novembro. “O papel do Ministério Público vai ser observado assim que for chamado para exercer as suas prorrogativas”.

Entretanto, o encontro com o PGR foi antecedido com o dos partidos políticos representados no parlamento. Á saída, o presidente do PAIGC, Domingos Simões Pereira, disse que foi lembrada à CEDEAO que o procedimento observado para a escolha do actual Procurador-Geral da República não obedeceu totalmente as indicações dadas pela organização.

Simões Pereira pede, no entanto, o respeito à constituição da república para que ninguém seja negado o direito ao voto e fala ainda das críticas feitas em relação a actualização os dados no caderno eleitoral.

“Se não houver uma decisão da Justiça que contrarie e se todos os partidos políticos tiverem um consenso, em como a lista eleitoral estabelecida para as eleições Legislativas é aquela que se mantém, que se faça um documento escrito e a partir desse documento é essa a lista definitiva para as eleições. Nós temos que evitar que aqueles que hoje fazem um grande barulho, em relação a essas listas, que o ministério da Administração Territorial deixe de actualizar os dados e chegado às vésperas das eleições venham reclamar que não havendo essa actualização, não pode haver eleições”.

Gibril Baldé do MADEM G-15 reafirma que o seu partido defende o recenseamento de raiz ou actualização e, no entanto, quer que as eleições presidências tenham mesmo lugar no dia 24 de Novembro.

“A nossa posição é firme e clara de que só devemos seguir a nossa lei. Defendemos o recenseamento de raiz ou a actualização e não podendo ser isso, ninguém deve mexer nos cadernos eleitorais”.

O PRS foi representado por Sola Nkilim Na Bitchita, disse que foi transmitida à CEDEAO em relação ao actual modelo do processo eleitoral e espera-se que a situação seja resolvida.

“Não estamos de acordo porque não é da lei e nem o governo procurou o consenso para podermos juntos aceitar um modelo único a ser utilizado no actual processo. Estamos a espera que a CEDEAO possa resolver a situação. Se vamos continuar com a correcção tem que ser com base no consenso amplo entre os partidos interessados no processo”.

APU – PDGB, solicita apoio da CEDEAO para que o processo eleitoral. Mamasaliu Lamba e sustenta que sempre tem honrado o seu compromisso com o partido vencedor das legislativas e “nunca mais fará parte de qualquer coisa que poe em causa o bem-estar deste povo”.

“Solicitamos à CEDEAO para continuar com o apoio dado à Guiné-Bissau para que o processo seja livre e transparente. A APU não faltou em nada em aquilo que acordou e continua a responsabilizar dos seus actos”.

De seguida a delegação reuniu com os candidatos independentes às presidenciais de 24 de4 Novembro.

A delegação da CEDEAO já não se encontra no país e no Aeroporto Internacional Osvaldo Vieira” a missão divulgou o comunicado final dos trabalhos enfatizando.

 

Por: Elisangila Raisa Silva dos Santos

Escreva à RSM

email Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Subscreva notícias

© 2019 Radio Sol Mansi
Cookie Policy | Privacy Policy

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più