Coronavírus: EM MENOS DE 24 HORAS SOBE PARA 33 CASOS CONFIRMADOS

A Guiné-Bissau já tem, oficialmente, 33 pessoas testadas positivo com coronavírus, na sua maioria a camada juvenil. Segundo autoridades sanitárias o número de infecção de coronavírus subiu drasticamente, isto é, mais de 40 por cento

Os dados são preocupantes e forma anunciados, hoje (06 de Abril), em conferência de imprensa diária, promovida pela Comissão interministerial de combate a Coronavírus. Até ontem (05), eram 18 casos de infecções confirmadas oficialmente e em menos de 24 horas houve 15 casos novos.

O Porta-voz da Comissão interministerial de combate a Coronavírus, Tumane Baldé, explica que dos 15 casos testados positivos pela Covid 19, 9 são masculinos e 6 femininos.

Tumane sustenta ainda que até agora todos os infectados estão em estado de saúde leve e inclui uma criança de 8 anos e um idoso de mais de 59 anos de idade.

“No Laboratório Nacional da Saúde Pública foram efectivados, ontem (06), 16 análises. 15 Deram positivo e 1 negativo. Todos os infectados têm estado de saúde leve, não temos nenhuma situação grave”, sustenta.

O presidente do Instituto Nacional de Saúde (INASA), Dionísio Cumba, disse que a contaminação está ainda em camada juvenil mas o medo é que a infecção atinja as pessoas idosas com estado de saúde mais debilitado.

Dionísio admite, no entanto, que o isolamento hospitalar é o mais aconselhável neste momento em relação ao isolamento domiciliar «medida adoptada até agora».

“Até agora temos poucos pacientes com idade avançada atingidos pela Covid 19 e isso permite-nos ter boa esperança que estes jovens poderão resistir à infecção nem relação aos idosos. Portanto, o nosso medo é que os casos aumentem e que estes infectados venham a contaminar os seus avôs os pessoas idosas das suas famílias”.

Se o país tiver casos mais graves de contaminação de Coronavírus, Dionísio Cumba teme que haverá mortes porque a Guiné-Bissau não em condições necessárias para tratar pacientes com ventilação mecânica.

“Se tivermos pacientes com estado de saúde mais crítico e que necessitam de ventilação, vai ser muito difícil o paciente sobreviva porque sabemos que quando uma pessoa chega em estado grave não só a ventilação pode salvar a sua vida mas é preciso também é necessário ter a situação clinica favorável”, adverte.

Dionísio disse ainda que na Guiné-Bissau existem apenas 6 ventiladores mecânicos no Hospital Militar, 2 no hospital privado de Bôr «da Igreja Católica», no Hospital Nacional Simão Mendes também existem alguns ventiladores que funciona no bloco operatório.

“Com os pacientes que temos actualmente, acreditamos que não vamos precisar que ninguém seja entubado e que seja preciso utilizar a ventilação mecânica”

Entretanto, o Porta-voz da Comissão interministerial de combate a Coronavírus, Tumane Baldé, disse que as pessoas foram isoladas em suas casas porque eram assintomáticos e as suas casas têm condições melhores do que os hospitais.

O número de infecção por coronavírus está a aumentar drasticamente no país. Até ontem eram 18 casos oficialmente confirmados, em menos de 24 horas o caso passou para 33. O facto preocupa autoridades sanitárias que chamam atenção à população no sentido de prevenir porque temem que, em caso de pessoas contaminadas vierem a apresentar estado de saúde grave, haverá mortes porque a Guiné-Bissau não em condições necessárias para tratar pacientes com ventilação mecânica.

 

Por: Elisangila Raisa Silva dos Santos / Braima Sigá

Escreva à RSM

email Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Subscreva notícias

© 2019 Radio Sol Mansi
Cookie Policy | Privacy Policy

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più