13
Nov
2015

A confirmação é do advogado do contra almirante, José Paulo Semedo, em entrevista telefónica à Rádio Sol Mansi no final da tarde desta sexta-feira.

"Já está em liberdade, confirmamos. E está a caminho da casa dele, em Bissau", avançou.

No que se refere às ameaças de morte por via telefónica, do qual o coletivo dos advogados tem sido alvo e que já é do conhecimento da Polícia Judiciária, José Paulo Semedo disse que continuam empenhados com o compromisso profissional assumido e confiantes na proteção dos seus direitos.

"Continuamos empenhados no nosso trabalho, porque esse é o nosso compromisso profissional e acreditamos que esta sociedade vai nos proteger, vai levantar-se em nossa defesa", defendeu.

O advogado José Paulo Semedo reconheceu a dificuldade que a Polícia Judiciária tem pela frente na investigação, uma vez  que "as empresas operadoras de comunicações não têm estado a registar os números, não registando os números fica difícil apurar agora a responsabilidade de quem enviu essas mensagens". Contudo, acredita que a Polícia Judiciária vai "responsabilizar tanto a MTN como a Orange, que estão a permitir a circulação de mensagens dessa natureza em telefones não registados", concluiu. 

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più