13
Nov
2015

No quadro das ações de edificação e da promoção da paz, a Rede Oeste Africana para Edificação da Paz (WANEP-GB) iniciou esta sexta feira o seminário de dois dias sobre políticas de droga na África Ocidental, destinado às organizações da sociedade civil, deputados e instituições públicas.

Na cerimónia de abertura, o deputado Mando Camará, em representação da comissão especializada da Assembleia Nacional Popular para a área da defesa e segurança, disse que "falar sobre droga é falar da paz e estabilidade" e, ao mesmo tempo, "combater o terrorismo, combater a delinquência e promover o desenvolvimento sustentável e equilibrado" no país.

Para Mando Camará, a Guiné-Bissau "não é um país consumidor de droga, mas dada a sua especificidade e a sua localização geográfica, é considera como um pólo de trânsito desse estupefaciente", sendo necessário um "esforço de todos os atores para a luta deste flagelo e assola o mundo". Deixou ainda um apelo à comunidade internacional para o apoio no combate à droga, sobretudo controlo das zonas insulares.

O presidente do Conselho de Administração da WANEP-GB, Gueri Gomes, defendeu a necessidade de ações de sensibilização nesta matéria, "dado que se trata de um assunto muito constrangedor e perturbador para avanço de uma comunidade que se quer desenvolver" e questionou se a sociedade guineense não está sob o "risco de ter homens na fase de produtividade que se tornarão incapazes ou diminuídos psicologicamente e fisicamente por causa de usos de substâncias com efeitos nocivos".

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più