O Secretário-Geral do Tribunal de Contas anuncia, hoje (14 de Outubro de 2020), o julgamento de nove (09) instituições e empresas públicas auditadas onde mais de 18 bilhões de francos cfa não foram justificativos.

A garantia dada a margem do seminário destinado aos 25 técnicos de Tribunal de Conta sobre “a Avaliação do Plano Estratégico 2016/2020 e a Elaboração do novo Plano Estratégico Operacional 2021-2025”.

Domingos Malú assegurou que o processo chegará ao fim uma vez que cada juiz está engajado no processo aguardando a sua promoção por parte do Ministério Público.

“Asseguro-vos que este processo vai até ao fim”, sustenta Domingos Malú.

O secretário-geral do Tribunal de Contas diz que o resultado do último relatório da auditoria referente ao ano económico 2016 e 2017 e 1º semestre de 2018 está a seguir os trâmites normais.

Questionado se esses valores poderão ser reembolsados, Malú diz que a situação vai ser vista em conformidade com a lei de cada caso.

“ (…) Muitas das vezes as pessoas tentam escamotear a verdade, mas a auditoria do Tribunal de Contas é clara”, enfatiza.

As empresas e instituições públicas auditadas foram a Empresa da Electricidade e Águas da Guiné-Bissau, o Fundo de Conservação Rodoviária, gastos militares, Guinétel, Guiné Telecom, o Instituto Nacional de Segurança Social, a Autoridade Reguladora Nacional, a Administração dos Portos da Guiné-Bissau e a Agência da Aviação Civil da Guiné-Bissau.

 

Por: Elisangila Raisa Silva dos Santos / Marcelino Iambi

Podcast

podcast

Escute quando quiser as emissões da Rádio Sol Mansi.

 

 

 

Ouvir

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più