Seis representantes dos 12 candidatos as eleições presidenciais de 24 de Novembro assinaram esta terça-feira (5/11) o “código de conduta e ética eleitoral” proposto pela organizações da sociedade civil.

Esta iniciativa é no âmbito do cumprimento da missão de contribuir para a paz e desenvolvimento sustentado da Guiné-Bissau e no quadro da consolidação de estado de direito democrático.

Momento antes de assinatura, o presidente do Movimento da Sociedade Civil Fodé Caramba Sanha afirmou que a assinatura deste documento origina certa dose de tranquilidade nas populações em geral, esperando ouvir dos concorrentes, a apresentação das propostas de bem-estar social e desenvolvimento do país.

“ O código de conduta e ética eleitoral decide interpelar o bom censo dos candidatos às presidenciais (…). Nestas eleições de 24 de novembro, propomos que manifestem suas maturidades políticas e cívica mediante a assinatura deste documento”, afirma o presidente da sociedade civil.

Por outro lado, disse que este documento é uma barreira imposta a violência e ofensas a integridade pública num “fair play” por isso requer a integridade dos implicados. “ Os pilares deste documento assentam na observância das eleições livres, justas e transparentes. Aos candidatos concorrentes, espera-se que este documento seja integral, precioso enquanto um veículo condutor que permite a integração entre vários actores e todas as forças vivas da nação”.

Entretanto, Elisa Pinto Tavares da célula da sociedade civil de monitorização das eleições sublinhou que o clima no qual se realizam estas eleições “é das mais tensas dentre todas vividas antes duma eleição no nosso país. As eleições por si só representam um desafio para qualquer sociedade democrática uma vez que é a oportunidade de renovar os votos de confiança ou ter que escolher aquele que para nós corresponderá melhor com as nossas espectativas. Daí que exige, principalmente em democracia frágil como o nosso, o maior envolvimento e maturidade de todos a fim de contribuir nas mais diversas vertentes para o seu sucesso no qual ganha a democracia e a Guiné-Bissau”.

Assinaram o documento, os representantes dos candidatos Domingos Simões Pereira, Nuno Nabian, Carlos Gomes Júnior, Baciro Dja e Umaru Sissoco Embalo. O candidato Gabriel Fernandes Indi suportado pelo PUSD foi quem assinou o documento.

Por: Nautaran Marcos Có

Podcast

podcast

Escute quando quiser as emissões da Rádio Sol Mansi.

 

 

 

Ouvir

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più