25
Sep
2017

O Presidente da Comissão Organizadora do Vº Congresso do Partido da Renovação Social (PRS) admite, esta segunda-feira (25), que tudo está pronto para realização do congresso dos Renovadores

O Vº congresso ordinário do PRS vai decorrer na localidade de Gardete, arredores de Bissau, sob o lema “Consolidação de Estado de Direito Democrático para melhor servir a Guiné-Bissau”. Será o primeiro congresso do PRS desde a morte do seu fundador Kumba Ialá (4 de Abril de 2014).

Em conferência de imprensa realizada na sede do partido, o presidente da comissão organizadora do Vº congresso dos renovadores, Orlando Mendes Viegas, revela que tudo está aposto para o evento partidário sublinhando que na democracia os partidos devem organizar-se (congresso) para consolidar o Estado de direito democrático. 

Sobre ameaça de impugnar o congresso por um dos candidatos, Orlando Mendes Viegas diz que a comissão não tem medo para do cenário uma vez que a acção da comissão enquadra-se no estatuto do Partido e do Regulamento do congresso como princípio base que rege o congresso.

Já são conhecidos os rostos dos candidatos à presidência do PRS, segunda força política da Guiné-Bissau. A eleição está prevista para o Vº Congresso do partido, a ter lugar de 26 a 29 de Setembro (terça a sexta-feira).  

Dos nove candidatos à liderança do partido passaram oito, nomeadamente, Alberto Nambeia, actual líder do PRS, Ibraima Sori Djaló, antigo presidente do parlamento, Artur Sanhá, antigo primeiro-ministro e antigo secretário-geral dos renovadores, e Sola Kilim, actual ministro da Administração Territorial.

Como também Fernando Correia Landim, ex-ministro das Pescas, Aladje Sonco, funcionário das Alfandegas, Aladje Nanque, ex-deputado, e Ribana Bder Na Nkek, membro do Conselho Nacional do PRS.

Segundo a comissão organizadora a candidatura de Camnate Djata, membro do Conselho Nacional do PRS, caiu uma vez que não conseguiu reunir a condição base.

Para o cargo de secretário-geral concorrem Florentino Mendes Pereira, actual secretário-geral e ministro de Estado e da Energia, e Duarte Quadé, professor no centro de formação de docentes “Tchico Té”, em Bissau.

Participam no congresso da segunda maior formação partidária do país 1001 delegados e cerca de cinco dezenas de convidados nacionais e estrangeiros.

 

Por: Elisangila Raisa Silva dos Santos / Marcelino Iambi

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più