O Partido da Renovação Social (PRS) alerta que os partidos políticos são chamados a entregar a lista dos candidatos á deputados da nação sem antes o Gabinete Técnico do Processo Eleitoral (GTAPE) publicar a lista definitiva dos potenciais eleitores

Em conferência de imprensa, esta quarta-feira (09), na sede nacional, Augusto Manjur, Secretário para a Reorganização e Dinamização das Estruturas do PRS, disse que, apesar de “pela primeira-vez” a Guiné-Bissau enfrentar problemas no processo eleitoral, o partido vai cumprir com as normas.

“Apesar da nossa falta de experiencia mas em 1994 realizou-se uma eleição minimamente boa e torna estranho porque estamos no seculo XXI e na décima eleição e estamos a ter problemas de recenseamento”.

Os renovadores devem entregar, amanhã (10), a lista dos candidatos no Supremo Tribunal de Justiça (STJ).

Entretanto, o PRS disse que a questão do género sempre está ressalvada no seu estatuto e a lei de paridade aprovada no parlamento e promulgada pelo presidente José Mário Vaz é mais um impulso neste sentido.

“O PRS tem grande atenção em relação a questão do género porque o nosso estatuto instrui todos os militantes dirigentes para terem uma obrigação solidaria com o género e isso muito antes da lei de paridade”, garante.

Augusto Majur que também encarrega da entrega da lista dos candidatos á deputados do PRS, ao Supremo Tribunal de justiça, disse ainda que a apresentação da certidão de quitação não é legal, mas o PRS irá cumprir com o estipulado pelas autoridades.

“A direcção superior do partido deu todas as indicações aos seus candidatos embora esta decisão é ilegal sobretudo no aspecto de responsabilidade solidária e a instituição competente para área de fiscalidade interna está a fazer as suas interpretações”, sustenta o PRS que denuncia a tentativa de vedar vários dirigentes na aquisição de certidão.

Durante a conferência de imprensa o PRS voltou a denúncia irregularidades no processo eleitoral elencadas na acta da reunião dos partidos políticos e as autoridades do país incluindo com a empresa Nigeriana que ajuda na realização do processo de recenseamento.

Na reunião as partes recomendam a conclusão do desenvolvimento do Software, reinicialização e parametrização do servidor, teste, sincronização de dados do recenseamento eleitoral.

Igualmente a acta diz que foram detectados erros, supressão e duplicação através do sistema automatizados de identificação por impressão digital e verificações alfanuméricas e na impressão e edição de litas provisórias e lista de eleitores sem impressão digital.

 

Imagem e Texto: Elisangila Raisa Silva dos Santos

Podcast

podcast

Escute quando quiser as emissões da Rádio Sol Mansi.

 

 

 

Ouvir

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più