O primeiro-ministro, Umaro Sissoco Embalo, diz que na Guiné-Bissau não existem estratégias dignas para atingir os Desafios do Desenvolvimento Sustentável que inclui a segurança alimentar e que aconselha acabar com fome até 2030

Umaro Sissoco Embalo que falava, esta quinta-feira (20), nas Nações Unidas, durante a durante a 72ª Assembleia Geral da organização, diz ainda que a Guiné-Bissau depara com erros da política económica, sendo que, importa a maior parte do arroz.

“Cair na dependência de anualmente importar muito arroz para o seu consumo foi, certamente, um dos maiores erros da política económica. Os desafios que estamos a enfrentar e nos seus termos muito claro é o desafio político e económico da segurança alimentar, é o desafio moral de enfrentar a pobreza e é o teste de assegura a fome zero (0) ”, sustenta.

Sissoco Embalo diz ainda que existem progressos aos cuidados sanitários no país, no entanto, pede o apoio das organizações internacionais.

“Não vemos nenhum contexto de pobreza conceituada e a carência nutricional que se pode almejar uma boa educação nas nossas crianças”, sustenta.

O Objectivo do Desenvolvimento Sustentável número cinco (05) pede a igualdade no género. O chefe do governo que falou em nome da Guiné-Bissau nas Nações Unidas admite que as mulheres guineenses estão “longe” de ocupar lugares na esfera de decisão.

“A política da igualde de género e da oportunidade a favor da menina e da mulher guineense constitui, sem dúvidas, um teste da democracia guineense”, afirma.

Ainda nas Nações Unidas, o primeiro-ministro afirma que a crise política guineense está quase a ser resolvida e garante que na Guiné-Bissau existe paz e que são respeitados os direitos universais

Sissoco Embalo diz ter levado, nas Nações Unidas, uma mensagem de paz e destacou que os atuais indicadores económicos do país levaram o Banco Mundial e o Fundo Monetário Internacional a retomarem os seus programas de cooperação.

 

Por: Elisangila Raisa Silva dos Santos

Imagem: Rádio ONU

Podcast

podcast

Escute quando quiser as emissões da Rádio Sol Mansi.

 

 

 

Ouvir

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più