Janira Hopffer Almada confessou que a sua primeira visita ao país, como presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV)" tem um carácter especial, tendo em conta as relações de fraternidade existentes entre os nossos partidos e as nossas nações".

A líder do PAICV falava momentos após depositar a coroa de flores no mausoléu Amílcar Cabral, em Bissau, em homenagem ao pai das nacionalidades guineense e cabo-verdiana. 

"Antes de mais, estou cá como presidente do PAICV, mas também enquanto jovem e mulher cabo-verdiana a homenagear aquele que é o fundador da nossa nacionalidade, aquele que deu a sua vida para que hoje nós pudessemos governar e auto-determinar o nosso destino", afirmou.

Com o aproximar das eleições legislativas agendadas para março de 2016, Janira Hopffer Almada diz estar em contatos com a diáspora cabo-verdiana com o objetivo de transmitir as "propostas"  e os "novos horizontes de esperança e de certezas" que o partido pretende "construir sob a base sólida já lançada pela governação do PAICV nesses últimos quinze anos em Cabo Verde", avançou. 

Na quinta-feira, Janira Hopffer Almada deve reunir-se com o primeiro-ministro guineense, Carlos Correia, e com a comunidade cabo-verdiana na Guiné-Bissau. 

 

Podcast

podcast

Escute quando quiser as emissões da Rádio Sol Mansi.

 

 

 

Ouvir

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più