O Director de Serviço de Águas e Meteorologia advertiu que a poeira que se verifica desde manhã no país, terá impacto grave nos doentes asmáticos e portanto, aconselhou o uso de máscara.

Desde esta manhã que o país está coberto de poeira que, segundo informações, veio do deserto de Saara e também afecta a cidade de Cabo Verde.

Em entrevista à Rádio Sol Mansi, o director de Serviço de Águas e Meteorologia, Francisco Fonseca Dias, disse que a situação poderá persistir até a noite e com fortes ventos.

A mesma situação, segundo Francisco Fonseca Dias, poderá afectar a navegação marítima. Por isso, aconselha a prudência dos marinheiros sendo que a visibilidade será reduzida.

“ Ao nível do mar, haverá pouca visibilidade e os marinheiros devem cuidar porque com a espessura de poeira, terão pouca visibilidade da distância a percorrer (…). Ao nível da navegação aérea há uma certa visibilidade permitida na aterragem das aeronaves e menos de cinco quilómetros de visibilidade a nível de aterragem, é muito arriscado”, aconselhou o responsável.

Fonseca Dias, na mesma entrevista à RSM, avisou que esta situação pode afectar a castanha de Caju.

(…) Essa situação vai afectar principalmente os doentes asmáticos que aconselho a continuar a usar as máscaras. No domínio de agricultura, o cajueiro será afectado se a situação continuar”, advertiu.

Na previsão de tempo para as próximas horas, a meteorologia tinha alertado que o céu estaria nublado e com muitas nuvens e com a possibilidade de neblina (serenos) matinal e poeira.

Por: Bíbia Mariza Pereira

 

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più