24
Jan
2018

O líder do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo-verde (PAIGC) disse, esta terça-feira (23) que o PAIGC tem revelado sinais de mudanças e de vivacidade por isso os militantes e dirigentes devem sentir-se orgulhosos porque está a ser construída a unidade nacional

Domingos Simões Pereira falava num discurso popular alusivo a comemoração do dia dos combatentes da liberdade da pátria (23 de Janeiro), no círculo eleitoral 28, no bairro de Cuntum no local histórico.

“Vamos construir a concordância e vamos construir a capacidade de trabalhar em conjunto porque o compromisso que assumimos com o povo guineense é compromisso de melhorar a condição de vida de todos os guineenses e vamos cumprir na íntegra através do próximo programa da governação”, promete.

Na mesma ocasião Simões Pereira prometeu que o partido vai assumir “na íntegra” o compromisso assumido com o povo guineense na última legislatura através do próximo programa de governação.

Simões Pereira diz ainda que o PAIGC não é dele mas de todo o povo guineense.

“O PAIGC não é de Domingos, PAIGC não é de ninguém, PAIGC é de todo nós porque pertence ao povo guineense, não temos a dúvida em relação a isso. Quando as pessoas estão a dizer que o Domingos está com medo porque se o fulano (A) entrar ele vai ter o problema, estas pessoas não compreendem o que estamos a fazer, não estamos a buscar as pessoas que vão bater as palmas ao Domingos, estamos a discutir o programa, estamos a discutir projectos e estamos a discutir o desenvolvimento, quem tem alguma coisa para contribuir pode contribuir é o que estamos a procura no PAIGC é isso que o povo guineense está a esperar”, adverte.    

Sobre o nono congresso que se vizinha, líder do partido libertador disse que vai ser um congresso de unidade e de reassumir o compromisso de construir a Guiné-Bissau.

“Nono congresso do PAIGC vai ser um congresso de unidade, congresso de relembrar as forças, congresso de reassumir o compromisso com a Guiné-Bissau, compromisso de construir o futuro do país. Vamos ao congresso para discutir a visão que o partido tem para construir o país, visão de tirar os guineenses na pobreza e visão de instaurar o Estado do direito democrático”, garante.

Esta quarta-feira o líder do PAIGC, Domingos Simões Pereira, e Carlos Gomes Júnior devem sentar-se a mesma mesa, na sedo do partido libertador.

 

Por: Elisangila Raisa Silva dos Santos / Braima Siga

 

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più