Líder da Assembleia do Povo Unido Partido Democrático da Guiné-Bissau (APU-PDGB), acusou esta sexta-feira (08 de Setembro) o presidente da República de fazer a política de compra de consciência e “o povo guineense deve dizer basta”.

Nuno Gomes Nabiam falava aos jornalistas depois de um períplo na Europa para contactos com estruturas do partido na diáspora, disse igualmente que “ na democracia não pode haver só um único mandante e este presidente quer transformar este país no seu quintal. O seu comportamento não passa de uma criança de 5 anos por ter criado problemas para o país em derrubar e nomear vários governos. Pediu 90 dias numa manobra de “ fintar a comunidade internacional”.  

Entretanto, questionou que, “passados 90, dias qual a solução apresentado pelo presidente?” para depois afirmar que José Mário Vaz não quer cumprir o acordo de Conacri por causa do compromisso com os 15 deputados expulsos do PAIGC e com o Partido da Renovação Social”, diz.  

Nabiam acusou o chefe de estado de estar a fazer política de compra de consciências dos guineenses, para isso “ devemos dizer basta a este presidente que nos só nos criou problemas e agora está sem solução para resolvê-la”, pediu.

Sobre o contacto na europa, Nuno Gomes Nabiam, falou da grande aderência por parte dos emigrantes à política do APU, último partido político criado no país.

Sublinha-se que Nuno Gomes Nabiam chegou de avião comercial Air Atlantic juntamente com o presidente Assembleia Nacional Popular, Cipriano Cassama e presidente do PAIGC, Domingos Simões Pereira.

Por: Nautaran Marcos Có/ Marcelino Iambi

Podcast

podcast

Escute quando quiser as emissões da Rádio Sol Mansi.

 

 

 

Ouvir

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più