O Governos, através do Ministério dos Transportes decretou a utilização do novo código de estrada desde passado dia 1 de Setembro, substituindo assim o código que vigorava há 60 anos sem qualquer alteração.

O Código já em vigor traz novas regras adaptadas a realidade actual, como a obrigação de uso de cinto de segurança, tipologias das estradas e normas de conduta dos peões.

Entretanto, o ministro dos transportes, falando sobre o novo código ontem (05 de Setembro), afirma que “ quando surgem novos dispositivos legais, existem sempre resistências e irregularidades apesar das campanhas feitas” tendo reconhecido que “ os trinta de campanha não são suficientes. Então vai se ultrapassando paulatinamente e os serviços de Viação e Transportes Terrestres já está a trabalhar para que o novo código seja um sucesso tanto em Bissau como em todo o território nacional”, confirma.

Para o director de Serviços Técnicos da Viação e Transportes Terrestres, Maninho Fernandes, “ o novo código definiu claramente quem são os fiscalizadores das vias sobre os carros que se estacionam quando querem e onde querem. A responsabilidade não é só dos condutores mas das autoridades locais que são os donos da cidade. Para a fiscalização, são várias instituições envolvidas desde os Serviços de Viação, Guarda Nacional, Polícia Trânsito e Camara Municipal”

O objectivo deste código é contribuir para a maior segurança rodoviária e diminuir a sinistralidade.

Entre as novas medidas, estão obrigatoriedade do limite da velocidade máxima de 100 quilómetros/ hora e transporte de crianças em cadeiras próprias.

Por: Nautaran Marcos Có/ Yasmine Fernandes

Podcast

podcast

Escute quando quiser as emissões da Rádio Sol Mansi.

 

 

 

Ouvir

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più