09
Jan
2020

Os dados recentes do Centro de Formalização das Empresas apontam para, 4.139 novas empresas registadas na Guiné-Bissau, entre Maio de 2011 a 31 de Dezembro de 2019, 337 das quais Sociedade anonima, 3.797 por quotas e 5 por acções simplificadas.

De acordo com os mesmos dados fornecidos à Rádio Sol Mansi (RSM), 2.057 empresas têm capital nacional, 1255 capitais estrangeiras e as restantes 827 têm capitais mistos.

A nossa reportagem tentou uma entrevista com o director geral do Centro de Formalização de Empresas para saber de mais detalhe do processo e o custo para a formalização da empresa, mas foi sem sucesso.

Mas sabe que em relação a criação das empresas por sexo, durante 7 anos, entre Janeiro de 2012 a 31 de Dezembro 2019, 226 empresas foram criadas por camada feminina, contra 3143 criadas por camada masculina e os 497 são mistos.

Em comparação, segundo os mesmos dados, entre 2018 a 2019 houve uma queda na criação das empresas de 121 de diferença, empresas por nacionalidade, 52 de diferença para capitais guineenses, 44 estrangeiras e 25 de diferença por capitias mistos.

O centro de formalização de empresas, criado desde 2011, tem por missão facilitar o acesso e o exercício de actividades económicos através da simplificação de procedimentos e formalidades, bem como a redução de custos e prazos de execução.

Para além destes aspectos, o centro de formalização de empresas é um interlocutor dos operadores económicos em matéria de construção, registro de empresas e licenciamento de actividades industriais, turísticas e comerciais.

           

Por: Elisangila Raisa Silva dos Santos / Anézia Tavares Gomes

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più