Os líderes religiosos da Guiné-Bissau pedem os guineenses para demonstrarem o espirito patriotico e elevado grau de civismo e a participação ativa e democrática durante todo o processo para às presidenciais de 24 de Novembro

O apelo dos lideres religiosos foi tornado público, hoje (31 de outubro de 2019), durante uma conferencia de imprensa, dos Líderes Religiosos das Comunidades Católica, Evangélica e Muçulmana da Guiné-Bissau, por ocasião das eleições presidenciais de 24 de novembro de 2019, que tem como lema “fidju di si n’sibiba ka ta padidu.”

Na ocasião o Bispo da diocese de Bissau, Dom Camnaté na Bissign, disse que o apelo é estendido aos candidatos para que saibam encarnar os nobres ideais da política e traduzi-los em projetos concretos de sociedade e de desenvolvimento sustentável.

“Que durante a campanha eleitoral saibam propor mensagens de reconciliação, de unidade, de solidariedade e demais valores que enaltecem a dignidade humana e satisfazem as exigências da democracia representativa. Que os candidatos, diante dos resultados eleitorais, saibam aceitá-los com um espírito de far play democrático; e em caso de contestação recorram unicamente às vias legais”, apelam os líderes religiosos.

O Bispo disse ainda que pede os candidatos para que durante a campanha eleitoral saibam propor mensagens de reconciliação, de unidade, de solidariedade e demais valores que enaltecem a dignidade humana e satisfazem as exigências da democracia representativa.

Os líderes religiosos pedem ainda os Órgãos de Soberania para que, durante todo o processo eleitoral, pautem pelo estrito cumprimento das Leis da República para que o povo acredite mais na democracia e possa exprimir as suas opções de maneira responsável.

“Que no seu agir, os Órgãos de Soberania, durante todo o processo eleitoral, pautem pelo estrito cumprimento das Leis da República, contribuindo, assim, para que o povo acredite mais na democracia e possa exprimir as suas opções de maneira responsável”.

O apelo também é extendido à Comunicação Social no sentido de respeitarem a sua deontologia profissional, através de uma informação que promova a verdade, estimule a disciplina, a ordem, o respeito do outro, favorecendo um clima de justiça e paz social.

Os lideres religiosos exortam a Comunidade Internacional a continuar a manifestar a sua multiforme solidariedade para com o povo da Guiné-Bissau, de modo que num futuro próximo esta Nação esteja em condições de assumir seu lugar nesta rede de cooperação internacional.

Na sua mensagem os líderes das confecções religiosas lembram que o resultado das Eleições Legislativas de 2014 e as ações de governação subsequentes tinham suscitado um grande entusiasmo e alimentado a esperança do povo durante algum tempo.

“Infelizmente, constatamos com tristeza, tal esperança transformou-se em incertezas e desilusão, devido à instabilidade instalada no país até a data presente. Este facto tem constituído um bloqueio à evolução política, económica e social, rumo a um real crescimento”.

Na mensagem, os lideres religiosos alerta que a um dia do inicio da capanha eleitoral, notam-se alguns sinais e fatos preocupantes, nomeadamente, as tendências vincadas de instrumentalização religiosa e étnica, uso frequente de linguagem violenta.

O desrespeito dos princípios democráticos, recurso à difamação e desinformação, vontade deliberada de dividir para reinar, enfim, seguir a lógica segundo a qual, “os fins justificam os meios”, preocupam os lideres religiosos.

Embora as eleições não sejam a única solução de todos os problemas do país. É o momento em que o povo manifesta o seu desejo de colocar na direção do país líderes carismáticos, coerentes e prudentes que fundamentam as suas ações nos princípios morais e aplicam-nos, tendo em conta as consequências que daí derivam.

Por: Elisangila Raisa Silva dos Santos / Anézia Tavares Gomes

Podcast

podcast

Escute quando quiser as emissões da Rádio Sol Mansi.

 

 

 

Ouvir

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più