O Secretariado Executivo do Fórum Nacional da Juventude e População considera de lamentável e grave a prevalência do VIH – Sida na camada juvenil guineense

Baite Badjana, secretário executivo da organização juvenil que luta também pela igualdade do género, que falava, esta sexta-feira (13), á imprensa, para o balanço dos 21 anos da organização, diz ainda que a organização tem uma preocupação acrescida tendo em conta a retirada sucessiva dos doadores e financiadores na acção de luta contra Sida.

Baite Badjana acusa os sucessivos governos de não estarem empenhados na luta pela erradicação do VIH Sida, cuja meta é 2030.

“A acção da luta contra Sida não está a ser feita de forma correcta porque o país continua atrasado no mundo. Se o VIH deixa de constituir problemas no mundo ao contrário do nosso, é um problema social que está a ter repercussão drástica na vida da nossa população”, justifica.

Secretariado Executivo do Fórum Nacional da Juventude e população diz ainda que durante os 21 anos do Fórum realizou-se eventos que colocaram a organização numa camada internacional e, há 10 anos, na perspectiva de influenciar os decisores políticos, organizou a mesa redonda que visava a implementação da lei que protege os viventes com VIH Sida na Guiné- Bissau.

“Actualmente a lei salvou as pessoas viventes com VIH Sida de discriminação. Isso é um passo importante”, garante.

Ainda no quadro dos seus XXI anos do fórum sob o lema “Uma juventude coesa, uma voz única, um futuro comum” deve realizar, amanhã, em Mansoa, uma palestra de sensibilização sobre o VIH.

O Fórum Nacional da Juventude e População tem por objectivo a promoção da Saúde reprodutiva, a luta contra a pobreza, o combate ao VIH/SIDA e a promoção da igualdade do Género.

 

Por: Elisangila Raisa Silva dos Santos

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Subscreva notícias